Serviço de tele-enfermeiros especializado em Covid-19 já realizou mais de 400 atendimentos em Coxim

O serviço especializado de monitoramento a casos do novo coronavírus, implantado em Coxim no dia 13 de março, já realizou 414 atendimentos até o dia 31 de março.

Do total, 13 pessoas foram encaminhadas à Atenção Primária, 3 pessoas foram encaminhados ao Hospital Regional, 343 foram encaminhados ao isolamento solidário, 55 pessoas foram orientados à assistência domiciliar.

Segundo o coordenador do serviço de Monitoramento COVID-19, enfermeiro Vandei Alves de Oliveira, todos os casos atendidos não foram confirmados para coronavírus até então.

O serviço funciona da seguinte forma: a equipe de enfermeiros, que foi capacitada em Campo Grande, pela Secretaria de Estado de Saúde e Ministério da Saúde, recebe ligações da população pelo telefone 99936 5251, informando a presença de pessoas com possíveis sintomas de coronavírus.

A equipe aplica um questionário para saber do quadro de saúde da pessoa, se viajou recentemente, se esteve com pessoas que viajaram para o exterior ou em cidades aonde há casos confirmados.

O objetivo é garantir o menor risco de disseminação do coronavírus e  atendimento adequado para às pessoas suspeitas de contaminação, seguindo protocolos de Saúde Pública.

Como funciona?

A pessoa que estiver com sintomas do corona vírus – febre alta, coriza, tosse seca, dor de garganta, dores no corpo e dificuldade de respiração – deve acionar o serviço.

Se a pessoa não tiver condições, alguém próximo pode fazer o contato com a equipe para informá-la.

Caso haja suspeita de contaminação, mas a pessoa não apresente sintomas, a equipe recomendará o isolamento domiciliar do paciente.

Caso a pessoa esteja com sintomas graves, será encaminhada para isolamento na unidade de referência (Hospital Regional de Coxim).

Caso não haja suspeita de coronavírus, e seja apenas gripe ou resfriado, a equipe encaminhará o paciente para a Atenção Básica de Saúde. Todos os casos continuam sendo monitorados posteriormente ao atendimento.

“Não é necessário que as pessoas com sintomas leves se dirijam ao Hospital Regional de Coxim ou às unidades de saúde para não sobrecarregar o atendimento de rotina, explica o secretário municipal de Saúde Pública”, Franciel Oliveira.

Fonte: Fabio Pellegrini

Print Friendly, PDF & Email