Sem definição em Campo Grande, PSDB-MS organiza diretórios do interior

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

O partido terá de decidir se apoiará a reeleição de Marquinhos ou terá candidatura própria

Rayani Santa Cruz

O PSDB-MS, presidido por Sergio de Paula, ainda não tem definição sobre rumos nas eleições municipais 2020. Uma resolução da Executiva Nacional do partido pede para que os diretórios lancem candidaturas próprias no próximo pleito, mas a incógnita em relação a Campo Grande é a sobre a continuidade da aliança com o prefeito Marquinhos Trad (PSDB).

De Paula se condiciona a não fazer confirmações e diz que tudo depende de decisões em comum acordo no próximo ano. Ele percorreu o interior do Estado no final de semana onde organizou filiações, e pelo menos em cidades do interior a decisão de candidatos ao Executivo é certa.

O ninho tucano possui nomes fortes para disputa da cadeira do Executivo. A deputada Rose Modesto e deputado Beto Pereira são nomes fortes e possíveis pré-candidatos, assim como o do assessor especial do governo, Carlos Alberto de Assis.

Agora, cabe à majoritária do partido decidir se acata ou não a resolução da Nacional. Isso pode ser decisivo nas eleições 2020. Por enquanto, os tucanos estão em cima do muro.

A sigla possui grande representatividade em MS, com o governador Reinaldo Azambuja, 3 deputados federais, 5 deputados estaduais, 43 prefeitos, 17 vice-prefeitos, 162 vereadores e quase 31 mil filiados em todo o Estado.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER