“Não concordo, mas a lei deixa”, diz Trad sobre reeleição em 2020

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Prefeito de Campo Grande disse que demorou dois ano para organizar a cidade

YARIMA MECCHI

Mesmo dizendo ser contra a reeleição, o prefeito de Campo Grande (PSD) afirmou que vai disputar as eleições municipais de 2020. Ele que já foi vereador pela Capital e deputado estadual de Mato Grosso do Sul assumiu pela primeira vez um cargo no
Executivo em 2017.

Alegando que os dois primeiros anos de mandato foram usados apenas para “colocar a cidade em ordem”, Trad justificou que o sistema força pensar em um segundo mandato para terminar o que gostaria de
concluir em quatro anos.

“Não dá para ninguém fazer em quatro anos do jeito que foi entregue a cidade. Levou dois anos tentando equilibrar. Hoje a gente começa a equilibrar. No 3º ano o sistema impõe a pensar na reeleição”, alegou.
Ele critica a administração anterior que foi dividida entre Alcides Bernal (PP), que teve o mandato cassado em março de 2013 e retornou ao cargo em agosto de 2015. Deixando o vice, Gilmar Olarte, no comando de Campo Grande.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER