Marquinhos autorizou e quem violar toque de recolher vai PRESO

Serão 15 dias de vigência do toque de recolher, que vai até às 5h da manhã

Diana Christie

Desobedecer ao toque de recolher, que começa a partir das 22h deste sábado (21), pode resultar em prisão. A informação é do prefeito Marquinhos Trad (PSD), que anunciou as mudanças nesta tarde.

Serão 15 dias de vigência do toque de recolher, que vai até às 5h da manhã. A Secretaria de Meio Ambiente e a Guarda Municipal serão responsáveis pela fiscalização de aglomerações em Campo Grande.

Secretário Municipal de Segurança Pública, Valerio Azambuja, anunciou que hoje, a partir das 20h, em torno de 100 guardas civis municipais que estão de plantão, mais 50 profissionais que serão convocados para reforço, vão percorrer as ruas da Capital orientando a população.

Já a partir das 22h, “aquelas pessoas que se encontrarem nesse tipo de reunião, nas ruas, em bares, conveniências e praças, poderão ser encaminhadas para a delegacia de polícia por desobediência de um decreto municipal”, diz Azambuja.

Serão usadas 25 viaturas e 25 motocicletas na fiscalização. Pessoas em trânsito para hospitais e postos de saúde, trabalhadores de delivery e motoristas de aplicativo podem continuar as atividades, desde que respeitando as regras de não aglomeração de pessoas. Comércios que desrespeitarem a lei podem ter o alvará suspenso.

Para denunciar aglomerações, é possível entrar em contato pelo telefone (67) 3314-9955. A partir das 23h, a Guarda também vai receber denúncias pelo telefone 153.

Print Friendly, PDF & Email