Junto com Eduardo Bolsonaro, Luiz Ovando pede desfiliação do PSL

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Deputado federal por MS pediu desfiliação do partido por justa causa

YARIMA MECCHI

O deputado federal por Mato Grosso do Sul, Luiz Ovando (PSL), pediu desfiliação do partido por justa causa. Além do parlamentar, outros 24 alegam justa causa para deixar o partido, entre eles Eduardo Bolsonaro filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Deixando a sigla os políticos podem seguir com o presidente, que já deixou o partido, mas por ter um cargo no poder Executivo não corria o risco de perder o mandato.

Conforme o documento protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os parlamentares ingressaram com “Ação Declaratória de Justa Causa para desfiliação partidária em desfavor do Diretório Nacional do Partido Social Liberal – PSL ao argumento de grave discriminação pessoal e reiterado desvio do programa partidário”.

De acordo com a Folha de São Paulo, entre os deputados estão os 14 que foram suspensos pelo diretório nacional do PSL e que ainda se encontram em suas funções partidárias. “O episódio mais recente da perseguição contra os deputados foi a curiosa notificação de vários deputados no intervalo de dois dias. Representações que, ao invés de demonstrar a atuação individual e independente de filiados, foram produzidas com os mesmos termos, acompanhadas de notificações idênticas”, afirmam na ação.

“Uma ação clara de arranjo para tentar desviar o foco, constranger e intimidar os requerentes, além de camuflar a verdade por trás de tais pedidos de representações ao Conselho de Ética, qual seja, perseguir politicamente os requerentes que, junto com o presidente Jair Bolsonaro, somente solicitaram informações e apresentação de documentos acerca da prestação de contas partidárias, bem como expuseram aos eleitores as mazelas nas contas do partido.”

Ainda de acordo com a Folha, a peça também critica Bivar, que virou antagonista de Bolsonaro depois da deflagração de uma briga entre os dois em outubro.

Confira os nomes que estão pedindo para sair do partido: Alcibio Mesquita Bibo Nunes, Alessandra da Silva, Aline Sleutjes, Beatriz Kicis Torrents de Sordi, Carla Zambelli Salgado, Carlos Roberto Coelho de Mattos Junior, Caroline Rodrigues de Toni, Christine Nogueira dos Reis Tonietto, Daniel Costa de Freitas, Daniel Lucio da Silveira, Eduardo Nantes Bolsonaro, Eliel Marcio do Carmo, Elieser Girao Monteiro Filho, Fabiana Silva de Souza, Filipe Barros Baptista de Toledo Ribeiro, Geraldo Junio do Amaral, Helio Fernando Barbosa Lopes, Joao Chrisostomo de Moura, Jose Guilherme Negrao Peixoto, Luiz Alberto Ovando, Luiz Armando Schroeder Reis, Luiz Eduardo Carneiro da Silva De Souza Lima, Luiz Philippe de Orleans e Braganca, Marcio da Silveira Labre, Ubiratan Antunes Sanderson, Vitor Hugo de Araujo Almeida.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER