Huck diz que ataque de Bolsonaro a jornalista é 1 ‘desserviço monstruoso’

Poder360

O apresentador Luciano Huck chamou de “desserviço monstruoso” o insulto do presidente Jair Bolsonaro à jornalista Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de S.Paulo, nesta 3ª feira (18.fev.2020). A repórter foi a autora de reportagem, em dezembro de 2018, sobre o disparo de mensagens no WhatsApp para beneficiar políticos durante as eleições daquele ano.

Mais cedo, Bolsonaro, usando frase de conotação sexual, disse que a jornalista “queria dar o furo a qualquer preço contra” ele. Entre repórteres, o jargão “dar 1 furo” significa publicar uma informação antes dos concorrentes. Ao usar a expressão, o presidente enfatizou o duplo sentido da palavra quando se referiu à jornalista. “Ela queria 1 furo”.

Para Luciano Huck, a declaração é “triste e revoltante ao mesmo tempo”.

Respeito é a base de qualquer sociedade e pilar da democracia. Atiçar a violência contra a mulher e atacar o jornalismo independente são desserviços monstruosos. Meu apoio à mulher e jornalista Patrícia Campos Mello”, disse o apresentador em nota publicada nas redes sociais.

Luciano Huck é 1 dos possíveis candidatos a presidente para as eleições de 2022. Além de apresentador da TV Globo, ele é integrante do movimento Agora e 1 dos fundadores do RenovaBR, que defendem a renovação política e de políticas públicas. No Fórum Econômico Mundial, em Davos, chegou a ser chamado de “próximo presidente do Brasil”.

 

Print Friendly, PDF & Email