Gaeco cumpre mandados contra vereador por estelionato e extorsão

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Eles usavam perfis falsos em redes sociais para agir

FÁBIO ORUÊ

Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Promotoria de Justiça deflagraram, na manhã de hoje (11), em Brasilândia, a Operação Hacker de Papel, que cumpriu três mandados de busca e apreensão e dois mandados de medidas cautelares pessoais diversas da prisão, do vereador e ex-presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Sérgio de Abreu, e Elielyton Abreu Martins Cordeiro, seu sobrinho.

De acordo com informações do Gaeco, a investigação apurou os crimes de integração em organização criminosa, extorsão, estelionato e lavagem de capitais, contra diversas vítimas, inclusive outros vereadores da cidade. Os mandados da operação, que contou com a participação quatro promotores de Justiça e 15 policiais militares, foram expedidos pelo Juízo da Comarca de Brasilândia.

A operação contou com o apoio do GAECO de Londrina e da Promotoria de Justiça de Cornélio Procópio, cidade onde reside um dos investigados. A Delegacia de Polícia Civil de Brasilândia também auxiliou durante as diligências.

O nome da operação “Hacker de Papel” faz alusão à criação de páginas falsas em redes sociais, como os perfis denominados “BRAS NEY”, “BRAZ NEY” e outros nomes similares, por meio das quais os investigados realizavam a extorsão das vítimas, campanhas estelionatárias, diversas difamações a agentes públicos, políticos locais de Brasilândia e de Santa Rita do Pardo.

Print Friendly, PDF & Email