Festival América do Sul terá rock e sertanejo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Paralamas do Sucesso, Diogo Nogueira e Zezé Di Camargo e Luciano são as atrações confirmadas para Corumbá

DAIANY ALBUQUERQUE

O 15º Festival América do Sul, que acontece este ano, promete trazer atrações mais “ecléticas, para todos os gostos”, como avaliou a secretária de Cultura do Estado, Mara Caseiro (PSDB).

A programação terá shows de sertanejo, samba e rock, e a abertura, no dia 14 de novembro, será com a dupla Zezé Di Camargo e Luciano.

A atração faz parte dos shows nacionais que acontecerão durante os quatro dias do evento, que é realizado em Corumbá – a 417 km de Campo Grande.

A programação inclui show do cantor Diogo Nogueira, no dia 15 de novembro, Paralamas do Sucesso, no dia 16, e da cantora Lucy Alves, em 17 de novembro, encerramento do evento.

O festival também contará com atrações regionais, selecionadas por meio de edital pelo governo do Estado, e internacionais, com artistas do Uruguai, Paraguai, Argentina, Bolívia e Peru.

LANÇAMENTO

Na manhã de ontem, o governo do Estado fez uma cerimônia para apresentar as atrações do festival, que contou com a presença do cantor Zezé di Camargo. Segundo o artista, há mais de 18 anos ele visita a região e se disse um apaixonado pelo local.

“Seria injusto falar do Pantanal sem falar no nome de alguns artistas, como Almir Sater e outros da região, que defendem e que falam do Pantanal há muitos anos. Eu me apaixonei pelo Pantanal há mais de 18 anos, que foi a primeira vez que eu vim aqui, e a partir do momento em que eu conheci o Pantanal – e que eu estou em uma discussão sobre turismo, viagens – eu sempre faço uma pergunta: vocês conhecem o Pantanal? Praias paradisíacas e maravilhosas têm no mundo inteiro, mas o Pantanal só tem aqui”, declarou Zezé.

De acordo com a secretária, o governo se preocupou em fazer um evento que agradasse a todos os gostos. “Tentamos reunir nesses quatro dias o que temos de melhor na América do Sul em Corumbá. Um festival eclético; um festival em que nós vamos atender vários tipos de público. Cada um tem o seu gosto, temos que procurar atender o máximo de pessoas possíveis”.

Mara lembrou que durante os quatro dias, além da música, haverá também outros tipos de manifestação cultural, como artesanato, teatro e gastronomia.

“Vamos trazer essa diversidade cultural nos vários segmentos culturais, nas várias linguagens culturais dentro de Corumbá nesses quatro dias”, salientou a secretária.

TURISMO

No ano passado, o Festival atraiu 3.286 mil pessoas, segundo dados do Secretaria de Turismo. Pensando no número de turistas o secretário afirmou que espera que a rede hoteleira da região se fortaleça para comportar essas pessoas. “Corumbá historicamente é um destino muito tradicional, que foi ancorado na pesca, mas que agora passa por um processo de transformação muito grande. Os barcos hoteis hoje são maravilhosos, mas vejo que alguns hoteis tradicionais já têm melhorado muito sua estrutura, mas cabe melhorar um pouquinho mais”.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER