Cúpula do PSD manifesta desejo de enfrentar Riedel ao governo em 2022

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

O partido reuniu a executiva estadual ontem (19) na Capital e também de forma remota

A cúpula do PSD em Mato Grosso do Sul manifestou o desejo de lançar candidato próprio ao governo estadual nas eleições de 2022, quebrando desta forma a aliança com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que tem como nome a concorrer a sua sucessão o secretário de Estado de Infraestrutura, Eduardo Riedel.

O PSD reuniu a executiva estadual ontem (19) na Capital e também de forma remota e as tratativas indicam para lançamento de candidatura própria tanto para a presidência quanto para o governo do Estado.

O presidente estadual do PSD, senador Nelsinho Trad, comandou a reunião da Comissão Executiva Estadual do partido para fazer um balanço do PSD no Estado e divulgar sobre o cenário político nacional.  “Temos vários nomes interessados em compor uma possível chapa nas próximas eleições”, afirmou sem indicar nomes ou partidos.

“PSD deve lançar candidatura nacional. Aqui, haverá candidatura própria, o nome será naturalmente debatido pelas instâncias partidárias”, garantiu o deputado federal Fábio Trad.

Também não foi revelado se o prefeito Marquinhos Trad, nome que também aparece como líder em pesquisas internas, será o candidato. “Ainda não definiu, mas haverá intenso debate nas instâncias partidárias com a participação plural e democrática dos filiados de todo o estado.”

O que Fábio garante é que o PSD de MS estará na linha evolutiva do PSD nacional. “É um partido de centro que reúne lideranças progressistas abertas ao diálogo e comprometidas com a democracia”, pontuou sem eventuais críticas que fazem parte de seu discurso individual ao presidente Jair Bolsonaro.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER