Após eliminação, Renato Gaúcho não é mais técnico do Grêmio

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Comandante não resistiu à pressão interna e a sua saída foi decidida em reunião nesta quinta-feira

Fim da linha para Renato Gaúcho. Após a eliminação na terceira fase da Libertadores, algo inesperado, a diretoria do Grêmio se reuniu nesta quinta-feira e optou pela saída do comandante.

Apesar da queda no torneio continental que culminou em sua demissão, Portaluppi não esteve à frente da equipe nos duelos contra o Independiente Del Valle, já que se recupera de covid-19.

Pressão

A chapa de Renato Gaúcho começou a esquentar na reta final da temporada passada. Após a queda na Libertadores, a Copa do Brasil virou a tábua de salvação, mas o desempenho nas duas partidas contra o Palmeiras pesaram na conta do treinador.

Irritado com as críticas, o comandante pediu reforços de peso, mas apenas o lateral-direito Rafinha e o volante Thiago Santos chegaram ao clube.

Torcida

Antes intocável, Portaluppi virou alvo de críticas da massa gremista. Nas últimas semanas as redes sociais explodiam de xingamentos após as fracas atuações da equipe.

Passagem

Em sua terceira passagem como técnico do Grêmio, Renato colecionou polêmicas, frases de efeito e taças: Copa do Brasil (2016), da Libertadores (2017), da Recopa Sul-Americana (2018), de três estaduais (2018, 2019 e 2020) e uma Recopa Gaúcha (2019).

Print Friendly, PDF & Email
HIPER