1º de Maio – Dia do Trabalhador – FETEMS e os 74 SIMTEDs em Defesa da Classe Trabalhadora

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

No dia 1º de Maio, é o Dia do(a) Trabalhador(a) e a FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) e os 74 SIMTEDs continuam trabalhando para a construção de uma Educação e Saúde Pública de Qualidade para todos e todas.

Este 1º de Maio torna-se ainda mais importante, principalmente no Brasil que atravessa, não só por conta da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) e por crises política, econômica e institucional, como também fortes ataques aos direitos sociais e trabalhistas.

Educação, Solidariedade, Saúde, Emprego e Renda são as bandeiras principais deste Dia Internacional do(a) Trabalhador(a), na defesa da democracia, do Estado forte, do fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), do direito à segurança, à vida e condições dignas de trabalho são prioridades na luta e a vida da classe trabalhadora neste momento histórico que o mundo passa.

O maior desafio para a Educação este ano no Brasil e no mundo, é recuperar ao máximo os prejuízos causados pela pandemia. Nossas principais pautas:

– CONCURSO PÚBLICO JÁ! PARA PROFESSORES(AS) E ADMINISTRATIVOS DA ESCOLA PÚBLICA;
– VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS EM EDUCAÇÃO;
– CONTRA A REFORMA ADMINISTRATIVA DO GOVERNO BOLSONARO QUE QUER TIRAR A QUALIDADE DA ESCOLA E DA SAÚDE PÚBLICA, QUE TEMOS DIREITO COMO CIDADÃOS;
– VACINAÇÃO JÁ PARA TODOS!
– FORTALECIMENTO DA DEMOCRACIA,
– POLÍTICA ECONÔMICA PARA GERAR EMPREGOS E AUXÍLIO EMERGENCIAL DE 600 REAIS.

Solidariedade
A FETEMS, os 74 SIMTEDs, a Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul, Federações, Sindicatos, Movimentos Sociais, Frentes e Fóruns estarão neste dia 1º de Maio, a partir das 08 horas, em frente a FETEMS (Rua 26 de Agosto n. 2296 – Bairro Amambai – Campo Grande-MS) para realizar um ato de solidariedade com arrecadação de alimentos não perecíveis e roupas para matar a fome e o frio de muitos, é também de fazer a defesa dos trabalhadores e das trabalhadoras, formais e informais, que não têm condições, muitas vezes, de ter um prato de comida para alimentar.
Juntos, Podemos Construir Um Brasil Melhor Para Todos!

Print Friendly, PDF & Email
HIPER