Secretário Athayde Nery destaca importância da identidade cultural nos 40 anos do MS

0
117
foto Eli Sousa

Governo do Mato Grosso do Sul busca recuperar todos os grandes eventos e atrair mais turistas ao Estado Diversas comemorações estão sendo realizadas no Mato Grosso do Sul, pelo Governo do Estado em parceria com a Secretaria de Cultura e Cidadania, com a intenção de fortalecer a cultura e o turismo através das festas.

Sobre a comemoração aos 40 anos do Mato Grosso do Sul, secretário aborda que, “é um momento importante da história do nosso Estado, a questão da divisão é algo que já vem tocando o coração dos nossos ‘Mato-Grossulenses’ como eu falo, porque Sul-Mato-Grossense é quem nasceu lá no Sul do Mato Grosso, lá em Rondonópolis.

Nosso gentílico correto é Mato-Grossulense, isso é professor de geografia, porque você não começa de traz pra frente”, pontua Nery.

O Governo do Mato Grosso do Sul busca trazer mais oportunidade de cultura para o nosso Estado, favorecendo os nossos moradores e também criando estímulos para que estes possam ter mais acesso a diversidade cultural oferecida não só aqui na nossa região como também no Brasil e no Mundo através dos eventos realizados e assim também atrair os olhos para o nosso Estado fomentando diversos outros setores.

Uma vez que com a cultura, o turismo, a economia, entre outros setores acabam arrecadando mais durante os dias em que são realizados os eventos.

Falando sobre a identidade do Estado, secretário aborda as diferenças geográficas que atrapalham a definição nominal nos últimos 40 anos, “Temos que construir a nossa identidade, como o Mato Grosso do Sul não tem aquela diferença geográfica como o Rio Grande do Sul e o Rio Grande do Norte, você acaba como as pessoas que não moram aqui e não tem essa diferenciação porque estamos no Centro-Oeste e Mato Grosso manteve o nome dele”, afirma Secretário. Sobre a diversidade cultural, secretário aponta que “Temos aqui no Centro-Oeste, do ponto de vista do nosso Estado, temos 70% do Pantanal, duas bacias hidrográficas, cinco estados, duas fronteiras, o nosso litoral é a América do Sul.

Temos a diversidade cultural dos Japoneses, índios, árabes, portugueses, afro-descendentes, espanhóis, europeus e uma diversidade enorme que forma essa nossa cultura, que temos que buscar e enaltecer.

Com a Polca Paraguaia, Chamamé, Sopa Paraguaia, para mostrar para o Brasil e para o Mundo a diversidade de um povo trabalhador e que Mato Grosso do Sul é o coração do Brasil, e tornar isso um orgulho aos Mato-Grossulenses, foi assim no Festival de Bonito e vai ser assim no Festival da América do Sul”, destaca Athayde Nery.

Os 40 anos do Estado são comemorados no dia 11 de Outubro, porém as comemorações continuam até o final do ano, para que seja comemorado em grande estilo, passando por todos os municípios do Mato Grosso do Sul, com eventos estimulados pelo Governo do Estado e pela Secretaria de Cultura e Cidadania, “Temos que aproveitar e estimular todos os prefeitos e todos os munícipes para que possamos criar esse mosaico cultural e divulgar para o Brasil e o Mundo de Costa Rica a Ponta Porã, de Corumbá a Três Lagoas, essa riqueza cultural que temos desde a nossa criação até os dias atuais”, aborda Nery.

A cultura ela vem da palavra cultivare, são várias sementes que trazem o turismo de pertencimento e fronteira, a secretaria realizará o trajeto de Paranaíba a Inocência.

Sobre o projeto que está sendo realizado pela Secretaria de Cidadania e Cultura, Secretário fala sobre o primeiro Plano Estadual de Cultura e o Sistema Estadual de Cultura, “com caráter decenal, o sistema constrói elementos do fundo estadual de cultura, da gestão cultural e do conselho estadual de cultura, com isso desencadeia o processo de ingressar na busca de captação de recursos para a realização de eventos no Estado.

Com isso conseguiremos fazer com que os municípios criem os seus planos de cultura, o que exonera o Estado desse gasto, podendo fazer parcerias com as empresas em busca de recursos”, enfatiza.

DEIXE UMA RESPOSTA