Procon e vigilância flagram alimentos cobertos de sujeira em empresa da Capital

0
6

A polícia foi acionada e agentes do Procon cogitam prisões em flagrante no local

Dany Nascimento

Após dias de investigações, o Procon Municipal, ao lado da Vigilância Sanitária do município, realiza a interdição de uma envasadora de alimentos conhecida pelo nome fantasia ‘Siloé Alimentos’, com sede na saída para São Paulo, em Campo Grande. De acordo com o subsecretário do Procon, Valdir Custódio, o local comercializa diversos alimentos em um local ‘recheado de sujeira’.

A empresa comercializa produtos como arroz, farinha de trigo, açúcar, entre outros. “Já estamos há algum tempo monitorando o local, recebemos diversas denúncias de vigilância sanitária. A empresa fica bem escondida, nos fundos de uma outra empresa, o local é muito sujo”, diz Valdir.

O subsecretário explica que, ao chegar no local, se deparou com um total de sete funcionários trabalhando e, ao conversar com a gerente, recebeu a informação de que eles não possuem documentos necessários para funcionamento. “A gerente confirmou que não tem documento, acredito que teremos prisões em flagrante aqui no local, já acionamos a polícia e aguardamos a chegada do dono, que segundo funcionários, está a caminho”.

Custódio destaca ainda que se deparou com quatro caminhões carregando e descarregando alimentos no local. “Acredito que eles fazem a distribuição para o Estado todo. Alguns caminhões eram descarregados e outros carregados com os alimentos. Todo o material será apreendido”.

Questionado sobre interdições no local, Valdir confirma que a equipe já realiza a interdição da ‘Siloé Alimentos’. “Os procedimentos estão sendo tomados, agora aguardamos a polícia porque o local está sem condições de funcionamento”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here