Veja distribuição da vacina de Oxford para cada município de Mato Grosso do Sul

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Distribuição foi feita com base na estimativa populacional de trabalhadores da saúde

Glaucea Vaccari

Mato Grosso do Sul recebeu ontem 22 mil doses da vacina de Oxford – AstraZeneca, desenvolvida em parceria da Universidade de Oxford, farmacêutica britânica AstraZeneca e Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que serão destinadas para os profissionais de saúde da linha de frente.

A distribuição para os 79 municípios do Estado começou na madrugada desta segunda-feira (25).

Conforme resolução do governo do Estado, a distribuição das vacinas foi feita levando em conta a estimativa populacional de trabalhadores da saúde de cada cidade, definida pela Política Nacional de Imunização.

Campo Grande é a cidade do Estado que ficou com o maior quantitativo de doses, sendo 9.340, seguida por Dourados (2.630) e Três Lagoas (1.020).

A distribuição, com o número de doses que cada município receberá, foi publicada no Diário Oficial da União

Confira quantas doses serão destinadas para cada cidade do Estado:

  • Água Clara – 70
  • Alcinópolis – 40
  • Amambaí – 250
  • Anastácio – 100
  • Anaurilândia – 50
  • Angélica – 70
  • Antônio João – 50
  • Aparecida do Taboado – 120
  • Aquidauana – 350
  • Aral Moreira – 50
  • Bandeirantes – 40
  • Bataguassu – 120
  • Batayporã – 50
  • Bela Vista – 120
  • Bodoquena – 60
  • Bonito – 100
  • Brasilândia – 60
  • Caarapó – 150
  • Camapuã – 60
  • Campo Grande – 9.340
  • Caracol – 40
  • Cassilândia – 150
  • Chapadão do Sul – 160
  • Corguinho – 30
  • Coronel Sapucaia – 60
  • Corumbá – 970
  • Costa Rica – 160
  • Coxim – 190
  • Deodápolis – 90
  • Dois Irmãos do Buriti – 70
  • Douradina – 30
  • Dourados – 2.630
  • Eldorado – 80
  • Fátima do Sul – 120
  • Figueirão – 20
  • Glória de Dourados – 70
  • Guia Lopes da Laguna – 60
  • Iguatemi – 90
  • Inocência – 70
  • Itaporã – 100
  • Itaquiraí – 90
  • Ivinhema – 180
  • Japorã – 40
  • Jaraguari – 30
  • Jardim – 160
  • Jateí – 40
  • Juti – 40
  • Ladário – 130
  • Laguna Carapã – 50
  • Maracaju – 240
  • Miranda – 130
  • Mundo Novo – 100
  • Naviraí – 290
  • Nioaque – 60
  • Nova Alvorada do Sul – 110
  • Nova Andradina – 350
  • Novo Horizonte do Sul – 20
  • Paraíso das Águas – 30
  • Paranaíba – 350
  • Paranhos – 60
  • Pedro Gomes – 50
  • Ponta Porã – 530
  • Porto Murtinho – 100
  • Ribas do rio Pardo – 100
  • Rio Brilhante – 130
  • Rio Negro – 20
  • Rio Verde de Mato Grosso – 220
  • Rochedo – 20
  • Santa Rita do Pardo – 40
  • São Gabriel do Oeste – 150
  • Sete Quedas – 60
  • Selvíria – 60
  • Sidrolândia – 210
  • Sonora – 90
  • Tacuru – 70
  • Taquarussu – 30
  • Terenos – 120
  • Três Lagoas – 1.020
  • Vicentina – 40

Conforme disse ontem o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, a vacina de Oxford será apenas para os profissionais de saúde da linha de frente da pandemia.

Já as doses da Coronavac, que chegaram no dia 18 de janeiro, estão sendo aplicadas nos profissionais de saúde, idosos institucionalizados e indígenas.

Segundo o governo, conforme revisão da estimativa populacional de trabalhadores de saúde, feita pelo Ministério da Saúde, são 77.567 profissionais no Estado.

Desta forma, as 22 mil doses irão imunizar 28,35% deste grupo. Isto porque todas as vacinas serão aplicadas no grupo prioritário, sem divisão para garantir a segunda dose, que deverá ser aplicada quando o Estado receber novos lotes.

Somadas as doses da Oxford-AstraZeneca, Mato Grosso do Sul totaliza 180 mil doses, que devem garantir e imunização de 65% dos profissionais de saúde.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER