“Será que não dá para se divertir sem exagerar?”, questiona prefeito sobre bares lotados

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Prefeito disse que estuda medidas mais rigorosas para bares e restaurantes
Glaucea Vaccari

Apenas neste último fim de semana, prefeitura recebeu mais de 1 mil denúncias de bares e restaurantes lotados ou funcionamento além do horário permitido pelo decreto de toque de recolher. Devido a situação, que tem sido frequente, prefeito Marcos Trad (PSD) afirmou que estuda endurecer as regras para este segmento, mas pede apoio da população no cumprimento das regras.

“São pessoas adultas, maduras e conscientes. Será que não dá para se divertir sem exagerar? Não dá para sair de casa com os seus equipamentos de proteção?”, questionou o prefeito, em live nesta segunda-feira (22).

Segundo Trad, antes de flexibilizar regras para reabertura de bares e restaurantes, empresários do setor foram chamados em reunião e ajudaram a elaborar o regramento, com pedidos também para que o toque de recolher começasse mais tarde.

“Aglomeração, desrespeito ao uso de máscara. É impressionante como o ser humano não consegue cumprir regras, como encontram maneiras para violar as leis. É preocupante porque a gente recebe vídeos de bares, lanchonetes lotados, com festas, que os próprios responsáveis sabem que não é da lei fazer o que estão fazendo e leva a gente a tomar medidas que vão prejudicar os que estão cumprindo a lei”, disse.

Diante da situação recorrente, o Ministério Público Estadual (MPMS) pediu que a prefeitura tome providências quanto as aglomerações nos estabelecimentos, falta do uso de máscaras e música ao vivo além do limite permitido, que é de voz e violão ou dupla.

Prefeito afirmou que irá aguardar o fechamento das estatísticas quanto ao número de flagrantes de desrespeito para definir quais providências serão tomadas.

“Depois a culpa é da administração e não tem outras medidas a não ser fechamento e multa”, disse Trad.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER
posto