São Paulo: Daniel Alves promete ser campeão, se assume torcedor em campo e até aceita jogar improvisado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Rafael Valente
Daniel Alves afirmou estar realizando um sonho de criança ao acertar com o São Paulo e que “mais do que um jogador, o clube contratou um torcedor”. E é justamente esse espírito e essa “fome” que a comissão técnica espera tirar proveito.
Primeiro porque é possível que o técnico Cuca tenha que improvisar o lateral direito em outras posições para acomodar o também contratado Juanfran e manter no time nomes como Tchê Tchê e Hernanes. Na Europa, Daniel Alves nem sempre atuava como lateral…

“Acredito que posso trazer esse aprendizado de muitos anos fora, várias ideologias de treinamento e clubes. O futebol moderno joga com extremos”, disse Daniel Alves, durante a entrevista de apresentação, na última terça-feira.

“Eu sempre digo aos companheiros que o lateral é o amigo de todas as posições. Nós temos de contribuir com os meias, com os defensores, com os atacantes. Temos de entender a demanda dos companheiros”.

Quando questionado se o desejo de continuar sendo convocado para a seleção brasileira e a chance de jogar a Copa do Mundo de 2022 pode pautar a posição que ele vai jogar, Daniel Alves mais uma vez disse que não pensa assim.

“Quando tive o contato [com Raí], a primeira coisa que eu solicitei foi que eu preciso de estabilidade, esportivamente falando. Eu preciso construir essa história [no São Paulo] sabendo das dificuldades que essa decisão apresenta. Eu tenho o objetivo de jogar a Copa de 2022 e isso passa por um clube que acredita em mim, na minha história, no meu profissionalismo”.

Daniel Alves é apresentado ao lado de Raí e Leco© Gazeta Press Daniel Alves é apresentado ao lado de Raí e Leco “Eu sou um jogador que conheço todas as posições e sei o que posso dar ao grupo. Sou um jogador de resultados”, disse.

Daniel Alves também falou sobre o sonho de ser campeão pelo clube tricolor. Aliás, exaltou que quer realizar o sonho de criança, isto é, erguer uma taça com a camisa são-pauliana.

“Eu cresci vendo o que a geração dele [Raí] fez e me encantei”, disse Daniel quando ao chegar no salão nobre do Morumbi. “Onde passei fui campeão”, disse o lateral, que tem 40 títulos e é o recordista de taças na história do futebol.

E ele chega em alta. Foi campeão em julho da Copa América como capitão e titular do Brasil. Foi escolhido o melhor jogador da posição durante a competição. Mas, desde o fim de junho, estava sem contrato, quando encerrou o vínculo com o PSG.

ESTREIA

No pouco contato que teve com a comissão técnica, Daniel Alves avisou que já está a disposição para jogar e até se ofereceu para enfrentar o Santos, no próximo sábado, no Morumbi, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER