Reinaldo desmente rombo e diz que caixa do Governo de MS não corre riscos

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Injeção de R$ 400 milhões possibilitou redução do déficit previdenciário

O Governo do Estado por meio de nota oficial, esclareceu que as contas devem fechar neste ano, desmentindo a publicação da UOL na segunda (15) que apontava um rombo orçamentário e o não fechamento das contas, ficando sem caixa para cobrir despesas, o que seria proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

“Não há nenhum risco de comprometimento dos servidores e do funcionamento dos serviços públicos essenciais do Estado”, explica em nota.

A matéria divulgada pela UOL fazia um levantamento em que apontava Mato Grosso do Sul e outros sete estados, mais o Distrito Federal com um rombo orçamentário e apresentariam um déficit de 4% da receita total.

O Governo informa que houve injeção de R$1,2 bilhão e que três folhas de pagamentos já estariam programadas para os meses de dezembro e janeiro – este, do próximo ano. Ainda afirma que teve redução do déficit previdenciário em R$400 milhões, o que garante a manutenção da folha de pagamento dos inativos em dia.

Segundo o Governo, algumas medidas foram adotadas para reduzirem o déficit público, entre elas: adoção de teto para os gastos públicos dos três poderes do Estado, reforma da previdência estadual e limitar os gastos com despesas primárias correntes à variação da inflação aferida pelo IPCA.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER