Puccinelli faz passagem relâmpago pela Câmara

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Ex-governador falou sobre Operação Vostok

RAFAEL RIBEIRO E EDUARDO PENEDO

O ex-governador  André Puccinelli (MDB) e presidente regional da sigla passou a jato pela Câmara Municipal da manhã desta quinta-feira (5) e preferiu não falar sobre a nova fase da operação Vostok. ” Eu não tenho nada haver com isso. Não vendi gado. Não comprei gado não tenho nada haver com isso”, explicou.

Ao ser questionado do nome da mãe do atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB) figurar entre as pessoas que serão ouvidas na Vostok, ele preferiu não falar.” Não pode envolver família. Eu falo isso porque usaram meu filho, tenho esse evento”, disse.

Puccinelli foi perguntado sobre a sua relação com o empresário  Ivanildo Miranda que fez delação e implicou seu nome, o que levou o ex-governador a prisão no ano passado, deixando-o fora das eleições para governador.

“Eu não tenho nenhum envolvimento. Ele nunca foi operador. Não é do MDB. Ele é compadre do Reinaldo o envolvimento é dos dois”, explica.

André fez uma visita de cortesia ao gabinete do vereador Wilson Sami (MDB) e reafirmou que não será candidato à prefeitura de Campo Grande.

Se o Eduardo apoiar mesmo o Guerreiro eu não vou para Três Lagoas, diz Puccinelli

O ex-governador  André Puccinelli (MDB) e presidente regional da sigla disse que não vai participar da campanha em Três Lagoas caso o deputado estadual Eduardo Rocha (MDB) apoie o tucano e candidatos a reeleição Angelo Guerreiro para a prefeitura de Três Lagoas.” Se ele apoiar o Guerreiro. Eu não vou para Três Lagoas é simples”, explica Puccinelli.

Questionado sobre a possibilidade de pedir a expulsão ou caçassão de Rocha por apoiar Guerreiro nas eleições do ano que vem, Puccinelli é direto e diz ” eu não expulso ninguém, só não vou para Três Lagoas”.

Em reunião no diretório estadual do MDB ficou acordado que o deputado Eduardo Rocha ficaria incumbido de escolher o candidato a prefeito de Três Lagoas.  No entanto,o parlamentar já confirmou que a tendência é o partido não lançar candidatura própria, mas apoiar a reeleição de  Angelo Guerreiro para prefeito de Três Lagoas.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER