Presidente dos Correios anuncia saída do cargo e envia carta a funcionários

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Gabriel Wainer
O presidente dos Correios, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, anunciou pelo Twitter sua saída do cargo. Acusado de “agir como sindicalista” pelo presidente Jair Bolsonaro, ele teve sua demissão anunciada pelo presidente durante um café da manhã com jornalistas na sexta passada.

Após o anúncio de Bolsonaro, Cunha foi trabalhar normalmente na segunda-feira, 17, e, em vez de limpar as gavetas, avisou para um auditório lotado que não sairia até a formalização da demissão: “Só vou sair daqui a hora que chegar oficialmente. Aí eu saio, senão, não saio, não”. Terminou a palestra aplaudido e vestindo boné de carteiro.

“Hoje me afasto dos Correios. Foram 7 meses de alegria, obtivemos excelentes resultados, conduzimos a recuperação da Empresa e fizemos grandes amigos”, escreveu Cunha nesta quarta. “Saldo muito positivo e a certeza que vocês continuarão no cumprimento da missão.”

Em carta aos funcionários da instituição, Cunha escreveu que “obteve eco positivo no âmbito da maioria do dos empregados” e que “se não fosse para exercitar minhas firmes convicções, não poderia ser presidente dos Correios”. Cunha se despediu com o bordão de Bolsonaro levemente modificado: “Brasil acima de tudo! Correios no coração de todos!

General Juarez Cunha

@GenJuarezCunha

Caros amigos! Hoje me afasto dos Correios. Foram 7 meses de alegria, obtivemos excelentes resultados, conduzimos a recuperação da Empresa e fizemos grandes amigos. Saldo muito positivo e a certeza que vocês continuarão no cumprimento da missão. Um abraço a todos!

Print Friendly, PDF & Email
HIPER