MS lidera ranking nacional de geração de empregos segundo dados da Funtrab

0
“Hoje o Brasil cresceu 0,82% em  geração de emprego e o Mato Grosso do Sul cresceu 2,65%, ou seja, está acima da média brasileira ocupando o primeiro lugar entre estados brasileiros. Isso demonstra a vontade do nosso governador [Reinaldo Azambuja] de dar incentivo ‘trocar imposto por emprego’”, afirmou o Enelvo Felini, novo diretor-presidente da Funtrab – Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul, que assumiu o cargo na última semana, dia 3 de junho. A declaração foi dada no programa “Bronca do Eli”, veiculado na manhã desta segunda-feira (10), na Rádio Segredo FM 106,3, Campo Grande, e Rádio Diamante FM 98,7, nos municípios de Corguinho e Rochedo.
O percentual informado corresponde ao primeiro semestre de 2019, mais precisamente dos meses de janeiro a abril. “É gratificante eu encontrar a Funtrab sendo auxiliar nesta geração de emprego, no qual o Mato Grosso do Sul apresenta 2,65%, o melhor índice do País, depois vem o estado de Santa Catarina com 2,49% e eu sei que a situação do Brasil não está boa para o trabalhador”, avaliou.
Do ponto de vista de Enelvo, a contribuição da Funtrab dentro desse cenário só acontece por conta da credibilidade da instituição perante a sociedade, trabalhadores em potencial e classe empresarial. “Em 2019, já passou pela Fundação mais de 187 mil pessoas, foram oferecidas mais de 12 mil vagas neste semestre. E, já colocamos 8.429 pessoas no mercado de trabalho”.
“Se o empresário não procura a Funtrab a gente também não consegue esse resultado. Por dia, mais de 400 pessoas procuram a instituição e se estão indo à casa isso mostra a confiança que a sociedade tem nos trabalhos de nossos servidores”, pontuou Felini.
Com 31 escritórios por todo o Mato Grosso do Sul, sendo a sede situada na Rua 13 de maio, n.º a 2763, com funcionamento das 7h às 17h, sem fechamento na hora de almoço, o cadastramento na Funtrab é feito sem custo algum ao cidadão que precisa apenas comparecer munido dos documentos pessoais, em especial, a carteira de trabalho. “O trabalhador deixa o nome à disposição e havendo uma vaga ele é chamado. Às vezes, o direcionamento acontece ali mesmo dependo das oportunidades do dia”, contou Enelvo.
“Amanhecemos hoje, em todo o estado, com 576 vagas de trabalho. Só em Campo Grande, estamos oferecendo 159 vagas neste começo de semana [10 de junho]”, informou o dirigente que explicou que em termos de proporção entre número de habitantes e postos de trabalho há mesmo um cenário aquecido é pelo interior do Estado, “Claro que se você avaliar média populacional, hoje, Dourados é o município que mais contratou no mês de maio. Está chegando várias indústrias de grande porte lá e com isso deve haver um crescimento ainda mais acentuado”.
Só no mês de janeiro, por exemplo, Dourados ofertou 4.441 vagas abertas, vagas em janeiro de 2019 e ficou atrás apenas de Vacaria (RS), segundo dados do Caged – (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho.
Um cenário que anima o novo dirigente da Funtrab visto que o Brasil se encontra em um período de crise econômica. Tanto que na intenção de conseguir alavancar ainda mais a quantidade de vagas de emprego, Felini começa a partir desta terça-feira, 11 de junho, a viajar pelas 30 cidades em que há um escritório da instituição. “Vou conhecer todas as unidades e servidores, falar com os prefeitos e sentir em que pé estão às parcerias”.
Semelhante ao trabalho que fez no período em que presidiu a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), anos de 2015 a 2017, Enelvo Felini quer correr o trecho e ver se consegue expandir os trabalhos e quem sabe até o número de agências de trabalho pelo Executivo Estadual. “É um trabalho um pouco diferente da Agraer porque na Funtrab eu dependo da autorização do Ministério do Trabalho, em Brasília, para que a gente possa implantar novas unidades através de parcerias. Então, tem que ter índices de possibilidade de emprego nesses municípios, de população, enfim, vários dados técnicos que do ponto de vista da União seja viável abrir escritórios”, explicou.
A busca não só por esses dados como também por planejamento frente aos 31 escritórios da Funtrab já começou, conforme garante Felini. “Vamos olhar a situação de cada cidade, não tenha dúvida. Amanhã [11 de junho], eu e o Clistiano, diretor-adjunto, vamos viajar juntos porque é importante que ele me repasse informações [in loco] de alguns escritórios para tomarmos conhecimento”.
O objetivo do dirigente da Funtrab é sentar com cada um dos 31 prefeitos para conhecer a realidade local quanto ao mercado de trabalho e, ainda, apresentar alternativas para os casos em que os números não são muito animadores. “Em alguns municípios, tivemos resultados negativos e qual é o nosso papel dentro do governo? É orientar o prefeito para que ele possa fazer algo para modificar esse quadro e a gente diz ‘você está perdendo vaga no comércio, na agricultura, na indústria’”.
Tanto que nesse propósito de aquecer a geração de emprego, na última sexta-feira, 7 de junho, Enelvo e o seu diretor-adjunto, Clistiano Fernandes, estiveram reunidos com membros da diretoria da Biosul( Associação de Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul).
“Um setor que vem contratando muito é o da cana, usinas de álcool. Ele está em alta em todo o Mato Grosso do Sul. Queremos que todas as usinas de álcool passem às vagas pela Funtrab, aí eu tenho certeza de uma boa parceria junto ao governo do Estado. Se a Fundação já vinha trabalhando com eles, agora, queremos encaminhar muitos mais candidatos à empresa”, garantiu.
Com a responsabilidade de gerenciar mais de 170 servidores pela Funtrab, o Felini foi questionado sobre a sua projeção de permanência dentro da instituição visto que pesquisas políticas o apontam como o nome mais cotado para assumir a prefeitura de Sidrolândia dentro das eleições de 2022. “Claro que meu nome liderando uma pesquisa, devo passar pelo crivo do senhor governador [Reinaldo Azambuja], e do Sérgio de Paula [presidente regional do PSDB em MS]. Gosto de política, não consigo ficar longe, entretanto temos outros nomes que podem ser candidatos pelo nosso partido”, argumentou.
Com dois mandatos pela prefeitura de Sidrolândia, anos de 1997 e 2004, experiência como deputado estadual e, atualmente, presidente do PSDB dentro do próprio município, Felini, pondera qualquer passo que venha a dar, visto que sua prioridade no momento é a Funtrab. “Vamos ter que fazer uma analise profunda disso, acredito que até o final do ano teremos uma conversa mais consolidada sobre o assunto”, declarou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here