Licitação para a construção de ponte que liga MS ao Paraguai pode ser assinada no dia 20

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Acordo foi firmado hoje em Assunção no Paraguai

A construção da ponte que vai interligar Porto Murtinho em Mato Grosso do Sul a cidade de Carmello Peralta no Paraguai está próxima de ser construída. Isso porque está previsto para o próximo dia 20 de julho a abertura de licitação do projeto executivo para a edificação da obra que faz parte da rota de integração da América Latina rumo aos portos do pacífico, a rota Bioceânica, um investimento avaliado em US$ 75 milhões.

O prazo foi determinado hoje durante encontro dos representantes, governador de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja, presidente do Paraguai Mario Abdo Benítez com a presença da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina e outras autoridades.

A intenção dos governantes é acelerar a construção da ponte, de 680 metros de comprimento, essencial para a concretização da rota. Quando finalizada, a obra irá encurtar a distância e reduzir tempo e custo do transporte de cargas para países asiáticos.

De acordo Azambuja, a ponte é um sonho que vai se tornar realidade. “Vai ser a abertura do acesso ao Pacífico,  vamos ter muito mais competitividade, mais condições neste mercado global, de competição de produtos, tanto produzidos no Brasil quanto no Paraguai”, afirmou o governador do Estado.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) Jaime Verruck  explicou que a empresa licitada também terá a função de fiscalizar a construção. “A mesma empresa, além de fazer o projeto, irá fiscalizar a obra. Então, é um momento importante, onde se dá o primeiro start de contratação e de um edital internacional para a contratação de um projeto. É o primeiro grande ato visando concretizar a obra”, disse.

MAIS UMA PONTE
Também será construída uma outra ponte, sobre o rio Apa, na fronteira entre os dois países. Reinaldo Azambuja e Mario Abdo Benítez discutiram ainda temas para o fortalecimento das relações entre Mato Grosso do Sul e Paraguai em matéria de integração econômica e institucional, como a criação de um parque tecnológico entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero (PY) e a instalação de aduanas nos municípios de Mundo Novo e Ponta Porã.

“Com certeza, vamos estreitar ainda mais os laços que nos unem, Mato Grosso do Sul e Paraguai. Fizemos ali a proposta ao chanceler, para ampliação de um grupo de trabalho conjunto, para discutir a Bioceânica, que é a rota que interliga Mato Grosso do Sul ao Paraguai, rumo aos portos do Pacífico, discutimos a questão do Parque Tecnológico Pedro Juan Caballero – Ponta Porã. Discutimos ali a questão de fazermos a integração do Ministério da Agricultura com as nossas fundações, Embrapa, Fundação MS, que trabalha pesquisa, tecnologia, principalmente na área produtiva e a integração das nossas forças de segurança com Paraguai e Mato Grosso do Sul”, disse.

OUTRAS DISCUSSÕES
Sanidade animal e segurança pública também foram discutidos, explicou o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel. “O governador Reinaldo Azambuja trouxe uma pauta de sanidade animal, que é sempre importante, já que o Brasil e Mato Grosso do Sul aderiram ao Plano Nacional de Erradicação de Febre Aftosa e isso traz uma série de mudanças nessa relação binacional, Paraguai-Brasil, em especial Mato Grosso do Sul, que tem uma fronteira ampla com o Paraguai”, acrescentou.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER