Junior Mochi participa de encerramento da Campanha Compartilhe o Natal

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Heloíse Gimenes   Foto: Rachid Waqued

Apesar de o País atravessar um período de crise, o sentimento de solidariedade continua fazendo a diferença no Natal de muitas crianças em Mato Grosso do Sul. Na manhã desta segunda-feira (10), o poder transformador da doação foi visto nos olhos das crianças beneficiadas pela Campanha Compartilhe o Natal, coordenada pelo Ministério Público do Estado (MPE-MS), com a adesão de vários parceiros, entre eles a Assembleia Legislativa.

Foram arrecadados mais de oito mil brinquedos, que serão entregues em vários abrigos e entidades, como Cotolengo, Associação Franciscana Angelinas (Afrangel), Associação Pestalozzi, Casa da Criança Peniel e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). A solenidade de encerramento da campanha aconteceu no Shopping Campo Grande e teve a participação do Coral da Casa Rural de Campo Grande e do Grupo Liga do Bem.

“Nesta quarta edição, conseguimos novamente mobilizar a sociedade, órgãos públicos e iniciativa privada para doação de brinquedos e roupas para crianças e adolescentes dos abrigos assistenciais. No total, são 76 entidades que receberão as arrecadações”, afirmou a idealizadora da campanha, a procuradora Jaceguara Dantas da Silva Passos.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Junior Mochi (MDB), falou da oportunidade de renovar a esperança em um ano novo mais próspero. Ele ainda comentou a importância da ação social. “A recompensa é ver o sorriso estampado nos olhos dessas crianças. Esse gesto gera alegria na vida delas e, para que contribui, uma imensa gratidão no coração”, disse.

O padre Valdeci Marcolino, presidente Cotolengo Sul-Mato-Grossense, instituição que atende em Campo Grande cerca de 160 pessoas, acredita que nos momentos de dificuldades a sociedade tem demonstrado o lado do amor e da compaixão. “Estamos atravessando períodos difíceis e os desafios são enormes. As famílias assistidas pela Cotolengo não conseguem comprar os presentes de Natal para as crianças. Neste momento, o espírito de solidariedade é o que faz a diferença”, falou.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER