Grupo protesta contra queimadas na Amazônia na Afonso Pena

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Trânsito não ficou complicado na região

RAFAEL RIBEIRO

Um grupo de cerca de 50 pessoas protesta contra as queimadas na Amazônia na noite desta sexta-feira (23), na Avenida Afonso Pena, em frente à sede do Ministério Público Federal (MPF), na região central.

Com cartazes e gritando palavras de ordem contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o grupo pede que o Governo Federal tome atitudes para controlar as chamas que destróem a floresta.

Pelo menos duas faixas da via sentido Parque dos Poderes é ocupada pelos manifestantes.

No entanto, o trânsito pela região não é afetado.

Os protestos aconteceram em todo o País. No Rio de Janeiro (RJ),  sob intermitente garoa e temperatura de 19ºC, frio para o padrão carioca, cerca de 150 pessoas se reúnem na Cinelândia, no centro, às 17h45 desta sexta-feira. 23, em ato para denunciar a “destruição da Amazônia e do meio ambiente brasileiro”.

Líderes de grupos de defesa do meio ambiente discursam, e por volta das 18 horas será realizado um minuto de silêncio em protesto contra a política ambiental do governo federal.

AMAZÔNIA

O governo federal autorizou operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) para que as Forças Armadas atuem no Estado de Roraima. O objetivo é que a medida seja estendida a todos os Estados da Amazônia Legal. Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro já havia afirmado que a “tendência” era que o governo acionasse tropas do Exército para auxiliar no combate aos incêndios na região amazônica.

Como primeira ação, as Forças Armadas vão começar a atuar em Roraima com 2 aviões, que poderão despejar produtos para combater o fogo.

As queimadas recordes na região amazônica vêm despertando forte preocupação dos governos europeus e da comunidade científica, com ampla divulgação negativa sobre o governo brasileiro.

França e Irlanda ameaçam bloquear o acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, firmado em junho, caso o Brasil não tome providências para proteger a floresta amazônica.

Na noite de quinta, o governo publicou em edição extra do Diário Oficial da União(DOU) despacho que determina que todos os ministros adotem “medidas necessárias para o levantamento e o combate a focos de incêndio na região da Amazônia Legal para a preservação e a defesa da Floresta Amazônica”.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER