Governo Estadual lança campanha contra Dengue, Zika e Chikungunya com agenda de programação até dezembro

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
MS permanece em 2º lugar no ranking de estados com maior número de notificações de Dengue

Brenda Machado

O Governo do Estado divulgou, nesta quarta-feira (11), o lançamento da campanha de Mobilização de Combate à Dengue, Chikungunya e Zika.

O tema deste ano será “Quarentena”.

Há quase 8 meses a preocupação da Saúde se voltou a pandemia do novo Coronavírus, mas os cuidados para afastar o mosquito Aedes Aegypti não podem ser deixados de lado.

O tempo gasto em casa, com o modelo do “novo normal”, pode ser útil, por exemplo, para garantir a limpeza do quintal, descartando os possíveis criadouros do vetor.

Além dos webnários, a agenda da campanha também já conta com programações externas.

O Dia D de combate acontecerá no próximo dia 21 de novembro, com ações das equipes da vigilância sanitária (Sesau) e apoio do Corpo de Bombeiros.

No interior do estado, agentes de endemias também estarão atuando.

No dia  26 de novembro será a vez do Mutirão de limpeza no Parque dos Poderes.

Na manhã seguinte, a Frente Parlamentar do Enfrentamento a Tríplice Epidemia, da Assembleia Legislativa, fará o lançamento do Jogo Neighbor Hero, relacionado à prevenção do mosquito.

Para fechar a agenda, no dia 10 de dezembro, o secretário de Estado de Saúde (SES), Geraldo Resende, participará da inauguração da Biofábrica, no Lacen.

Na mesma ocasião será realizada a soltura dos mosquitos Aedes Aegypti com Wolbachia , em um dos bairros da Capital.

Com recursos do Fundo Especial de Saúde, a secretaria estadual de Saúde (SES), investiu mais de R$2 milhões em 400 novos equipamentos que serão utilizados pelos municípios.

Atualizações Dengue

Dados divulgados pelo boletim epidemiológico da SES, nesta quarta-feira (11), apontam que Mato Grosso do Sul permanece em 2º lugar no ranking dos estados com maior número de notificações da doença.

Este ano, o estado já confirmou 39.274 mil casos de dengue, e registrou 42 óbitos, sendo que o último foi uma mulher de 58 anos, do município de Anastácio, no dia 11 de agosto.

O mês que teve maior alta nas mortes, desde o início do ano, foi março, com 11 registros.

São seis as cidades com mais de mil confirmações, até o momento. Em ordem decrescente são elas: Campo Grande (12.578), Ponta Porã (4.003), Três Lagoas (2.788), Amambaí (1.744), Corumbá (1.436) e Dourados (1.195).

Print Friendly, PDF & Email
HIPER