Governadores se unem para criar emenda de inclusão dos estados na reforma da Previdência

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Para Azambuja, é uma “estratégia inteligente”, mas, precisa de 308 votos

Maressa Mendonça

Questionado sobre relatório da reforma da Previdência entregue, na última quinta-feira (13), à comissão especial da Câmara dos Deputados sem a inclusão dos estados e municípios, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse já existir uma estratégia montada pelos governadores para tentar reverter a situação.

“Vamos apresentar uma emenda aglutinativa em plenário. Aí você pode aglutinar a entrada de estados e municípios no texto principal que vai ser aprovado na comissão, mas, para isso precisa de 308 votos favoráveis. Senão cai tudo e não aprova nem o texto nem a entrada dos municípios na reforma”,declarou.

Ainda segundo Azambuja, é o momento da busca de votos favoráveis à aprovação do texto da reforma nas bancadas. “É uma estratégia que achei inteligente e faz com que aqueles que estavam em cima do muro possam descer do muro”.

Na última desta terça-feira (11), durante o V Fórum dos Governadores, os chefes do estado haviam selado um acordo com Bolsonaro pela aprovação da reforma da Previdência, mas, na ocasião eles acreditavam que servidores estaduais estariam incluídos no texto, o que não ocorreu. Após a apresentação do relatório, muitos governadores se sentiram frustrados.

O problema em torno da inclusão ou não dos estados e municípios no texto da reforma é o temor de alguns líderes de partidos em relação a resistência das bases eleitorais com a aprovação de uma reforma mais dura para servidores públicos dos estados e municípios. (Com informações da Agência Brasil).

Print Friendly, PDF & Email
HIPER