Filiação de Miglioli não garante candidatura à Prefeitura, avisa deputado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

‘Vamos ver quem será melhor aceito pela população’, avalia

e

Apesar da negociação direta com o presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, Marcelo Miglioli ainda não está definido como o candidato do partido para disputar a Prefeitura de Campo Grande em 2020, afirma o deputado estadual Lucas de Lima.

Lançado como o pré-candidato do partido no início de agosto deste ano, o parlamentar afirma que segue na disputa. “Há um mês é tratada essa negociação da vinda do Miglioli. É um político de potencial grande, teve expressiva votação. Mas o partido vai ver quem é melhor aceito pela população para poder definir”, comentou.

Candidato ao Senado com apoio do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) nas eleições de 2018, Miglioli ainda vai oficializar a mudança que, segundo ele, tem como objetivo o lançamento de candidatura majoritária na Capital.

“Estive em São Paulo com o Paulinho [da Força], presidente nacional, e nós definimos juntos que o Solidariedade vai apresentar um candidato pra Campo Grande”, contou.

A definição deve acontecer até o dia 26 deste mês, quando acontece a convenção do partido. “O nome a gente define depois, o importante é que nós vamos somar para apresentar um projeto para Campo Grande”, ressaltou.

No ano passado, o ex-secretário de Obras e Infraestrutura do Governo do Estado disputou uma vaga no Senado, quando obteve mais de 347 mil votos, mas não conseguiu se eleger. Somente em Campo Grande, Miglioli teve 96.483 votos. Lucas de Lima foi eleito deputado no mesmo ano com 12.391 votos, sendo 9.974 na Capital, de acordo com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Print Friendly, PDF & Email
HIPER