ESTRATÉGIA? Jamil Name oferece até 600 milhões de reais para juiz ‘facilitar’ saída do xadrez

0

Defesa alega que empresário está com ‘síndrome do idoso frágil’

Thiago de Souza

Jamil Name, 81 anos, é acusado de oferecer de R$ 100 a R$ 600 milhões para o juiz Roberto Ferreira Filho, para que este facilite a transferência dele para um hospital ou então para presídio em Campo Grande. Atutalmente, Name e o filho Jamilzinho estão no Presídio Federal de Mossoró (RN).

A tentativa de suborno teria ocorrido em audiência feita por videoconferência, no dia 29 de maio. Perante ao juiz, o empresário disse que queria ganhar uma decisão judicial que o transferisse para o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, ou então retorno para Campo Grande.

Segundo apurado pelo TopMídiaNews, a tentativa de suborno, que chega a ser surreal, seria parte da estratégia da defesa em mostrar que o réu não goza de plenas faculdades mentais e por isso precisa de internação em clínica médica ou então de ficar próximo da família.

Desde que foi preso, em 27 de setembro de 2019, a defesa de Name tem tentado convencer a Justiça que ele sofre da Síndrome do Idoso Frágil, é portador de diabetes e hipertensão e problemas respiratórios.

No entanto, seguidas decisões judiciais negaram o pedido. Somente o ministro Marco Aurélio Mello, em decisão liminar, autorizou o retorno de Name para o presídio estadual, em Campo Grande.

No entanto, uma outra decisão, do juiz José Mario Esbalqueiro Junior, determinou que Name fique em Mossoró ou então retorne para Campo Grande, mas para ficar no Presídio Federal.

A tentativa de suborno ficou gravada em vídeo e será encaminhada para investigação. A reportagem entrou em contato com o advogado, Renê Siufi, mas obteve retorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here