Destino de Magno Malta, sem mandato, opõe Mourão e Silas Malafaia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Carlos Lins

Aliado do presidente eleito Jair Bolsonaro, o pastor e líder do ministério Vitória em Cristo Silas Malafaia criticou nesta 5ª feira (1º.nov.2018) o general Hamilton Mourão, vice-presidente do militar. A fala veio em resposta a declaração de Mourão ao jornal Folha de S. Paulo sobre o senador Magno Malta (PR-ES).

Na entrevista publicada na manhã do mesmo dia, o general deu a entender que Malta seria 1 empecilho ao governo de Bolsonaro por não ter conseguido reeleger-se senador para 2019. Eis o que disse o futuro vice-presidente:

“Tem que resolver esse caso. É aquela história, ele desistiu de ser vice do Bolsonaro para dizer que ia ganhar a eleição para senador lá no Espírito Santo. Agora ele é um elefante que está colocado no meio da sala e tem que arrumar, né? É um camelo, e tem que arrumar um deserto para esse camelo.”

Malafaia se disse “revoltado” e “indignado” com a declaração. “O Magno tá pedindo algum favor?”, questionou. Ouça abaixo, em áudio, a fala do pastor.

//static.poder360.com.br/2018/11/audio-malafaia-1.nov_.2018.ogg

Jair Bolsonaro: ‘eternos irmãos’

Magno Malta, 61, é senador do PR no Espírito Santo e pastor da igreja evangélica.

Durante a campanha, foi citado por Jair Bolsonaro como sua 1ª escolha para vice em sua chapa eleitoral, mas optou por tentar se reeleger ao Senado. Ficou em 3º lugar, com 17,04% das intenções de voto.

Malta não vai assumir nenhum ministério no governo de Jair Bolsonaro. Após as declarações de Mourão e Malafaia, o presidente eleito gravou 1 vídeo junto com o senador, onde o chama de “eterno irmão” e “grande companheiro”. Assista abaixo.

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade)
Print Friendly, PDF & Email
HIPER