COVID-19: Fim de semana em Coxim, bares, lanchonete e conveniências não respeitam Decreto Municipal

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Coronavirus infecta 9 por hora em MS e mata  mais três, enquanto parte do povo é só festa e em Coxim o povo não respeita o isolamento

Nas últimas 48 horas, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou 432 casos e mais três mortes da Covid-19 em Mato Grosso do Sul. Pela primeira vez, doença matou uma profissional de saúde no Estado. Com a explosão no contágio, o coronavírus está infectando nove pessoas por hora.

Enquanto isso, em Coxim parte expressiva da população ignora as recomendações das autoridades de saúde, o toque de recolher foi estabelecido até 22hs, mas parte da população lota lanchonetes, bares e conveniências na cidade como não tivessem a Pandemia. Não se resguardando a si próprio e muito menos com seu próximo.

O SITE INTEGRAÇÂO MS, foi procurado por vários outros estabelecimentos comercias, denunciando que a Lei é para todos. “Enquanto uns cumpri a determinação do Decreto Municipal outros não estão nem aí para Lei, sabemos que é a minoria, mas esperamos que o Poder Público tomasse providencias ou liberar tudo”. Disse um pequeno empresário revoltado.

A reportagem do SITE entrou em contato com responsável pelo setor de fiscalização Senhor Saimon que explicou com exclusividade que “O Decreto continua, e toque de recolher é às 22hs, esse fim de semana com o feriado tivemos muito problemas todos os dias, muito trabalhos para nossa equipe e também para a Policia. Na sexta-feira foi a noite que deu mais trabalho, os proprietários de estabelecimento disseram aos seus clientes que teriam que fechar por força do Decreto Municipal, mas a sociedades presentes se recusaram a sair. Desta forma, vamos a começar ter problemas e neste caso poderá ser necessário o fechamento de tudo novamente” disse Saimon Candido.

O secretário de saúde do município, Franciel de Oliveira fez uma postagem em sua rede social, dizendo de sua preocupação. “Infelizmente neste feriado, percebemos uma total falta de consciência por parte de boa parte da população, um cenário de vida normal, as pessoas aglomeradas em vários locais, a fiscalização sanitárias fez varias multas, mas só isso não vai resolver enquanto as pessoas não fizerem a sua parte, evitando aglomeração desnecessária, infelizmente podemos pagar um preço muito caro”. Disse Franciel de Oliveira.

O prefeito Aluizio ressaltou que Coxim encontra-se em um patamar equilibrado: “Os casos registrados até então foram quase todos recuperados sem gravidade. A sociedade coxinense está podendo aliar, em parte, o desenvolvimento de atividades laborais em equilíbrio com os cuidados com a saúde, mas algumas pessoas ainda precisam colaborar mais enquanto comunidade, para que os casos não progridam a ponto de alterar a nossa rotina”.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER
posto