Coronavírus: jovens são maioria de infectados em hospitais particulares de Campo Grande

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Especialista explica que em nova onda, vírus ataca os jovens antes de se disseminar entre moradores

Com 90,2 mil casos confirmados de coronavírus em  e, a cada boletim epidemiológico, os infectados aumentam ainda mais. Sem estimativa de conter o vírus em MS, especialistas avaliam uma nova onda da doença e, desta vez, os mais atacados pela , podem ser os mais jovens.

Conforme o infectologista Júlio Croda, por estarem em constante exposição ao vírus, os moradores mais jovens são os mais atacados no início de uma proliferação viral. E assim tem ocorrido em  pois, segundo o médico, os jovens têm ocupado grande parte dos leitos de UTIs dos hospitais particulares em Campo Grande.

O infectologista revelou que em hospitais como da Cassems e Unimed, muitos jovens estão isolados com o coronavírus. De acordo com o “Mais Saúde”, plataforma da SES (Secretaria Estadual de Saúde) que informa a ocupação de leitos em MS, de 30 leitos disponíveis na Cassems, 23 estão ocupados, correspondendo a um total de 63,2%.

Na Unimed, de acordo com as informações do Governo, de 66 leitos, 56 estão ocupados. O total corresponde a 68,7%.  conta com 692 leitos de UTI disponíveis e 535 estão ocupados. A porcentagem de ocupação corresponde a 71%. Vale lembrar que, em julho, quando doença atingiu o pico de internações em MS, os leitos públicos chegaram a ter 92% de ocupação. Na plataforma não é possível verificar as idades dos pacientes, mas a reportagem procurou a SES para apurar e aguarda resposta.

Conforme explicou o médico à reportagem, sempre no início de uma epidemia viral, os jovens sempre são os mais infectados, pois ficam ou se colocam mais em exposição. “Depois há uma disseminação do vírus em toda a população”, contou.

Internações e taxas de ocupação de leitos

Em relação às internações, MS tem 281 pacientes internados. Destes 165 estão em leitos clínicos (105 públicos e 60 privados) e 116 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 69 estão em leitos públicos e 47 em privados.

A taxa de ocupação de leitos de UTI públicos global nas 4 macrorregiões de MS é de: 79% em Campo Grande, 71% em Dourados, 51% em Três Lagoas e 52% em Corumbá.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER