Convocação do Brasil para Copa América: seis questões para Tite, da indisciplina de Neymar a lesões

0
Thiago Cara, do Rio de Janeiro (RJ)

Tite anuncia os 23 convocados da seleção brasileira para a disputa da Copa América nesta sexta-feira, às 11h (de Brasília). A esta altura, os dilemas para a definição dos nomes já devem estar resolvidos na cabeça do treinador e sua comissão técnica, mas as respostas só se tornarão públicas no momento do anúncio dos escolhidos.

Para ajudar a entender as interrogações que circularam (e ainda rondam) a cabeça do treinador, o ESPN.com.br listou seis questões para a convocação, do caso de indisciplina de Neymar às situações bem específicas de jogadores como Thiago Silva e Fernandinho.

A convocação da seleção brasileira terá acompanhamento, em tempo real, do ESPN.com.br, a partir de 9h, com direito a transmissão no site e no Youtube (canal Mundo ESPN) com a participação dos comentaristas Leonardo Bertozzi e Zé Elias.

Seis questões para Tite

– Os “indisciplinados”

A questão disciplinar sempre foi importante para Tite. Em setembro de 2018, por exemplo, deixou de convocar Douglas Costa para amistoso e admitiu que o ato de cuspir em um rival pesou na decisão. O que fazer agora diante de um jogador que agrediu um torcedor? Como agir, então, se esse atleta é ninguém menos que o maior astro da seleção, Neymar.

A possibilidade de o atacante do PSG não ser chamado por ter dado um tapa em fã depois do vice-campeonato da Copa da França é nula. O treinador, contudo, com certeza terá que falar sobre o assunto na entrevista coletiva após a convocação, algo que ainda não fez desde o incidente no fim de abril. Tite queria, primeiro, conversar pessoalmente com Neymar.

Se chamá-lo, porém, Tite o manterá como capitão da seleção? Depois da mesma final em que protagonizou a agressão, Neymar também cobrou companheiros publicamente, em postura desaprovada por Thomas Tuchel, seu técnico na França. O que pensará o treinador brasileiro?

Há também um problema disciplinar envolvendo Lucas Paquetá. Nome que agradou nos últimos amistosos antes da convocação, o jogador do Milan se despediu da temporada suspenso, por três jogos, depois de dar um tapa na mão do juiz em partida do Italiano. Não tem o mesmo status de Neymar, claro, mas também deve ser convocado.

– Jogadores voltando de lesões

Na Copa do Mundo da Rússia, Tite teve que lidar com Neymar se apresentando sem estar no ideal de sua forma física, retornando há pouco de lesão. Será o mesmo agora com nomes como Vinicius Jr. e Roberto Firmino, ambos ainda abaixo de 100% às vésperas do torneio – os dois têm situações diferentes antes da convocação, porém.

O atacante do Liverpool, que assumiu a titularidade da seleção, tem um problema muscular e perdeu os últimos jogos de seu time, incluindo a virada épica sobre o Barcelona na Champions League. A lesão, contudo, não é grave, e Firmino vem sendo trabalhado para estar pronto para a decisão do torneio europeu – bom para Tite, embora ele vá se apresentar após os demais.

Já Vinicius, que foi até modelo do lançamento da nova camisa branca da seleção, ainda não estreou na seleção principal, atrapalhado justamente pela lesão que o afastou dos gramados por exatos dois meses. Nos últimos jogos com o Real Madrid, entrou apenas por alguns minutos. No tempo afastado, ganhou concorrentes “pesados” com os crescimentos de David Neres e Lucas Moura.

– Futebol é momento?

A decisão da Uefa Champions League, entre Liverpool e Tottenham, no dia 1º de junho, terá quatro brasileiros em ação. Dois deles, Alisson e Roberto Firmino, são nomes quase certos na lista de Tite, enquanto os outros, Fabinho e Lucas, têm situações distintas, mas ambas incertas.

O meio-campista dos Reds, que virou uma das peças-chaves do time de Jurgen Klopp, é o que tem mais chances de ser chamado. Presente nas últimas listas da seleção, agradou, embora ainda não seja unanimidade – ainda mais em uma posição bastante concorrida, com opções de diferentes características que também agradam Tite, como Renato Augusto, Allan, Arthur…

Já Lucas vive uma de suas melhores temporada na Europa e teve o maior momento da carreira na semifinal da Champions, decidindo a classificação do Tottenham, com três gols, na virada sobre o Ajax. Na seleção, contudo, não é o favorito de Tite e também tem concorrência forte, de nomes como David Neres, Vinicius Jr., Everton…

Momento de alta de Lucas que contrasta, por exemplo, com o de Philippe Coutinho, de temporada muito abaixo das expectativas no Barcelona. Apesar das críticas na Espanha, porém, é improvável que Tite abra mão do meia.

– Lesão de Thiago Silva

O zagueiro do PSG segue como unanimidade com a comissão técnica, titular da zaga de Tite ao lado do companheiro Marquinhos. No início do mês, contudo, passou por uma artroscopia no joelho e corre contra o tempo para se recuperar. Sua última partida na França foi em abril.

Como, pelo planejamento inicial, Thiago Silva teria condições de voltar aos treinos antes da estreia na Copa América, em 14 de junho, a tendência é que seu nome esteja na lista de Tite. A partir daí, porém, será acompanhado de perto para a decisão final se estará apto para a competição.

– Os “reservas”

Miranda, Danilo, Douglas Costa e Gabriel Jesus são nomes que agradam Tite. Ganharam pontos importantes com o treinador em momentos diferentes de sua trajetória e estão todos bem cotados para estarem na Copa América. No entanto, os nomes têm em comum também o fato de não serem titulares em seus clubes.

Danilo, por exemplo, desde o último amistoso da seleção, em que foi titular, contra a República Tcheca, em março, só atuou 90 minutos pelo Manchester City uma vez. Em sua posição, tem a concorrência de Daniel Alves e Fagner, que vivem situação bem diferente, respectivamente, por PSG e Corinthians.

– Fernandinho

O meio-campista mantém o alto nível no futebol europeu e, mais uma vez, desempenhou papel importante no Manchester City de temporada quase perfeita com Pep Guardiola. Na seleção, contudo, a situação é nebulosa, com o pedido para não ser mais chamado desde as muitas críticas sofridas após a Copa do Mundo.

Desde então, Tite sempre ressaltou o caráter (além das qualidades em campo) do jogador e deixou as portas abertas para o retorno, respeitando, claro, sua vontade. Com Fernandinho à disposição, a Copa América no Brasil será a escolha para a nova chance? Seu setor, é certo, tem briga acirrada por cada vaga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here