Com hospitais lotados, Campo Grande volta para a bandeira vermelha da Covid

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Boletim do Prosseguir aponta que 29 municípios pioraram classificação de risco

Glaucea Vaccari

O aumento de casos confirmados e internações por Covid-19 em Mato Grosso do Sul refletiram nos indicadores relacionados ao enfrentamento da pandemia e 29 municípios tiveram piora no grau de risco.

Campo Grande, que estava no grau de risco médio, na bandeira laranja, voltou para a bandeira vermelha, que representa o risco alto.

Relatório situacional do Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir), com o grau de risco de todos os municípios do Estado foi atualizado nesta quinta-feira (26).

Conforme o mapa situacional, no comparativo com o boletim anterior, 34 municípios mantiveram o grau de risco, 29 pioraram e 13 apresentaram melhora.

São 13 municípios no grau tolerável (bandeira amarela), 44 no grau médio (laranja) e 22 no risco alto (vermelha). Da última atualização para hoje, são 10 municípios a mais na bandeira vermelha.

Nenhuma cidade do estado se encontra no risco, assim como não há municípios em risco baixo.

Campo Grande, que é o epicentro da doença no Estado, se mantinha na bandeira laranja há mais de um mês, mas voltou para a bandeira vermelha com o aumento de casos registrados nas últimas semanas.

Devido ao avanço da doença, Prefeitura de Campo Grande voltou a adotar medidas restritivas para tentar conter o contágio. A partir desta sexta-feira (27), volta a vigorar o toque de recolher, da meia-noite às 5h.

Nas últimas 24 horas, foram confirmados 275 novos casos e quatro mortes na Capital, que já soma 43.326 casos e 758 mortes desde o início da pandemia.

Para cada classificação, são encaminhadas recomendações aos municípios sobre quais atividades podem ou não ser realizadas, mas os prefeitos têm autonomia para a adoção ou não das medidas.

Para gerar a classificação, são avaliados indicadores que vão de disponibilidade de leitos de UTI e de testes até se cidade está na divisa com estado que tenha aumento de casos, entre outros.

Classificação de risco

Grau alto – bandeira vermelha

  • Antônio João
  • Amambai
  • Aral Moreira
  • Bela Vista
  • Bonito
  • Campo Grande
  • Chapadão do Sul
  • Coronel Sapucaia
  • Dourados
  • Eldorado
  • Figueirão
  • Glória de Dourados
  • Itaporã
  • Jaraguari
  • Nova Alvorada do Sul
  • Paranaíba
  • Porto Murtinho
  • Ribas do Rio Pardo
  • Rio Negro
  • Rio Verde de Mato Grosso
  • Sidrolândia
  • Taquarussu

Grau médio – bandeira laranja

  • Água Clara
  • Alcinópolis
  • Anaurilândia
  • Aparecida do Taboado
  • Aquidauana
  • Bandeirantes
  • Bataguassu
  • Bataiporã
  • Bodoquena
  • Brasilândia
  • Caarapó
  • Camapuã
  • Caracol
  • Corguinho
  • Corumbá
  • Costa Rica
  • Coxim
  • Deodápolis
  • Dois Irmãos do Buriti
  • Douradina
  • Guia Lopes da Laguna
  • Itaquiraí
  • Jardim
  • Juti
  • Laguna Carapã
  • Maracaju
  • Miranda
  • Mundo Novo
  • Naviraí
  • Nioaque
  • Nova Andradina
  • Novo Horizonte do Sul
  • Paranhos
  • Pedro Gomes
  • Ponta Porã
  • Rio Brilhante
  • Rochedo
  • Santa Rita do Pardo
  • São Gabriel do Oeste
  • Sete Quedas
  • Sonora
  • Terenos
  • Três Lagoas
  • Vicentina

Grau tolerável – bandeira amarela

  • Anastácio
  • Angélica
  • Cassilândia
  • Fátima do Sul
  • Iguatemi
  • Inocência
  • Ivinhema
  • Japorã
  • Jateí
  • Ladário
  • Paraíso das Águas
  • Selvíria
  • Tacuru
Print Friendly, PDF & Email
HIPER