Candidata do PSL diz que ministro do Turismo pediu desvio de dinheiro nas eleições

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Zuleide Oliveira, de 42 anos, prestou depoimento à Polícia Federal e disse que Marcelo Álvaro Antônio (PSL), atualmente ministro do Turismo, pediu que ela devolvesse ao partido parte do dinheiro público do fundo eleitoral. Ela é uma das envolvidas no escândalo de candidaturas de laranjas patrocinadas pelo PSL nas eleições do ano passado. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Zuleide foi a primeira a implicar diretamente o ministro no esquema de laranjas. Com a formalização do depoimento, Álvaro Antônio passa a ser alvo da investigação da Polícia Federal formalmente. Zuleide, que integra o PSL, foi ouvida na última terça-feira (19), em Varginha (MG) por cerca de duas horas. Ela ainda entregou o celular, com troca de mensagens de texto e áudio com assessores do ministro, à PF. Na época das eleições, Marcelo Álvaro Antônio era presidente do PSL-MG.

Renato Delavia, advogado da candidata, conversou com a Folha sobre o depoimento. “Ela confirmou à delegada que estavam ela, o deputado [Marcelo Álvaro Antônio] e mais três pessoas do gabinete do deputado, e que o deputado fez a proposta a ela: ‘para o financiamento de campanha, vem do fundo partidário R$ 60 mil e você restitui ao partido R$ 45 mil. Usa R$ 15 mil para sua campanha e mais os santinhos que o partido vai te fornecer’”.

O ministro afirma que a acusação é falsa e que cumpriu a lei. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que a permanência do ministro no cargo depende das investigações. Zuleide, porém, disse à Folha que o próprio PSL sabia que a candidatura não daria em nada e que ela foi usada como laranja, sem receber o dinheiro supostamente oferecido por Álvaro Antônio.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER