Área particular não é obrigação de a prefeitura limpar, diz Empresário

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Os empresários Pedro Ronny e Evaristo Kohl, proprietários da área onde está instalada a imagem do Cristo Redentor do Pantanal.

É uma área particular, mas os empresários juntamente com as suas famílias, por entender que é um dos pontos turísticos mais importantes e visitados de Coxim e da região norte, deixaram aberto para visitação de pessoas, turistas ou para orações com fieis de todas as Igrejas de todas as religiões.

O Cristo Redentor do Pantanal foi elaborada e construída pelos empresários, Pedro Ronny, Evaristo Khol. Todas as despesas com a construção foi totalmente pago com recursos próprios.

Segundo o empresário Pedro Ronny Argerin, disse a nossa reportagem que, “A prefeitura não tem nenhuma obrigação com a limpeza do local, é uma propriedade particular, quem tem que cuidar é nós, aqui não é lugar de jogar lixo”.

Nos últimos dias, os serviços de limpeza foram feitas em toda a entrada, como também nas escadarias e no local onde está situado o monumento Cristo do Pantanal.

Os empresários Evaristo Kohl e Pedro Ronny estão comunicando que fica a partir de agora, proibido jogar qualquer tipo de lixo e entulho na entrada e no entorno do Cristo Redentor do Pantanal, sob pena de multa e penalidades previstas em lei.

Segundo empresários será implantado um sistema de câmeras, com vigilância 24 horas, onde as imagens serão armazenadas e quando alguém for flagrado jogando qualquer outro tipo de material, as imagens serão enviadas para os órgãos competentes para os devidos procedimentos e penalização dos responsáveis. As câmeras vão servir também para seguranças de todos os visitantes.

O empresário Pedro Ronny pediu ao prefeito para não colocar mais o container de lixo no local, pois ali não é local de jogar lixo.

Os empresários pedem a colaboração de todos para ajudar a preservar, esse espaço é para visitação, passeio e as igrejas de todas as religiões.

Hoje considerado um santuário sagrado. O público que diariamente utiliza esse lugar terá mais surpresas em melhorias e implantações de vários benefícios para agradar o visitante local e de toda região. Onde a acessibilidade também será lembrada.

Placas de advertência, conscientização e orientação foram fixadas duas placas, uma em cada lado da entrada. DENÚNCIA: 67 3908-6070.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER