Após Onyx propor ‘pacto’, deputados petistas recusam diálogo com Bolsonaro

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Daniel Weterman

Deputados do PT recusam um diálogo com o presidenteJair Bolsonaro após o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, ter proposto hoje um “pacto” com a oposição para a aprovação de reformas no Congresso Nacional.

Petistas dizem que o discurso de Bolsonaro na posse, afirmando que o País começou a se libertar do “socialismo” e que a “nossa bandeira jamais será vermelha”, além de declarações anteriores atacando a oposição, não dá espaço para um diálogo.

“Quem quer dialogar não faz o que o Bolsonaro fez na posse ontem. A posse foi um ato de hostilidade e de propagação de ódio”, disse ao Broadcast/Estadão o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta. “O Bolsonaro tem que aprender primeiro que, quando ele abre a boca, tem consequência. Não adianta mandar o funcionário desfazer o que o chefe fez”.

O líder petista condicionou um diálogo a uma mudança de posicionamento do presidente. “Em primeiro lugar, tem que aprender a ter uma postura que até hoje nunca demonstrou a capacidade de ter.”

Para o deputado Carlos Zarattini (PT-SP), a proposta de Onyx não apaga os discursos anteriores de Bolsonaro, que inviabilizariam um acordo com a oposição. “Até agora o pacto que eles propuseram é a gente dar o pescoço e eles a corda. É meio difícil. Se for diferente a conversa, não nos negamos a conversar. Por enquanto, o discurso de Bolsonaro não é de entendimento, é de confrontação”, declarou o parlamentar paulista.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER