Após declarações, Contar e David garantem que deixam o PSL se Bolsonaro sair

0

‘Sigo meu líder’, disseram os deputados de MS

e

Após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) declarar nesta semana para um apoiador para que ‘se esqueça’ do partido e criticar o presidente nacional da sigla, o deputado federal Luciano Bivar, que estaria ‘muito queimado’, os deputados estaduais da sigla afirmaram nesta quarta-feira (9) que seguiriam o presidente caso ele deixasse o partido.

“Meu líder maior na política chama-se Jair Bolsonaro. Eu sou leal, sou grato. Algumas pessoas não são, mas eu sou”, declarou Coronel David.

Capitão Contar disse que também seguiria o líder. “Com todo carinho que tenho com o presidente, eu sigo meu líder.  Mas não acho que as declarações do Bolsonaro possam prejudicar o PSL. Meu partido é o Brasil. Eu estou por um ideal de patriotismo, valores”, disse.

Nos bastidores, o presidente do partido, Luciano Bivar, acusa o deputado Eduardo Bolsonaro (SP), filho “03” do presidente, de tentar “dar um golpe” para destituí-lo, segundo o Estadão, após as declarações sobre o partido feitas por Bolsonaro.

O grupo político ligado a Bivar divulgou nesta terça um manifesto exaltando a importância do partido nas eleições de 2018. Defendeu, ainda, a redistribuição de postos de comando da legenda nos municípios.

Aliados de Bivar afirmaram na carta que ele atendeu a todos os pedidos de Bolsonaro em 2018. Lembraram que o deputado chegou a se afastar da presidência do partido – na época, quem assumiu o comando do PSL foi Gustavo Bebianno, a pedido de Bolsonaro. Bebianno foi empossado ministro da Secretaria-Geral da Presidência, mas caiu após atrito com Carlos Bolsonaro, o filho “02” do presidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here