Ameaça derruba dirigente e abre espaço para senadora presidir PSL

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

O primeiro suplente entrou em atrito com Soraya ainda na campanha eleitoral

Suposta ameaça feita contra a senadora eleita do PSL, Soraya Thronicke, durante a campanha eleitoral, derrubou o pecuarista de Dourados, Rodolfo Nogueira, da presidência do partido. Ele é primeiro suplente da parlamentar. Desde o dia primeiro de janeiro deste ano, o PSL estadual tem uma nova composição e a executiva nacional do partido, elegeu como presidente a própria senadora.

O vice-presidente eleito é o segundo suplente de Soraya no Senado, o advogado Danny Fabrício Cabral Gomes. O secretário-geral do PSL no Estado é o deputado federal, Loester Carlos Gomes Souza, o Tio Trutis.

O exercício do mandato começou no dia 1º deste mês e encerra em 30 de junho deste ano. O vice-presidente regional, esclareceu que toda comissão provisória tem duração de 180 dias. “Podendo ser renovada de acordo com os critérios determinados pela executiva nacional, que acolheu plena e integralmente a nominata da nova executiva estadual”, disse.

*Renata Volpe Haddad.

Print Friendly, PDF & Email
HIPER