Em defesa solitária, Kemp leva bandeira com mensagem “Tô com Lula”

0
7

Parlamentar fez uso da tribuna para defender o ex-presidente

Izabela Jornada

Inconsolado, o deputado petista Pedro Kemp fez uso da tribuna, durante sessão desta quinta-feira (12) para defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e lamentar a prisão ocorrida no último sábado (7), após condenação a pena de 12 anos e um mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Indignado, Kemp disse que a Justiça não é a mesma para todos.

Para reforçar seu posicionamento, Kemp estendeu cartaz em sua mesa e ao se deslocar para discursar, o petista levou a “bandeira” na tribuna também. O anúncio trazia a foto do ex-presidente e a frase “Tô com Lula”.

Acusando a Justiça, Kemp disse que o ex-presidente foi injustiçado. “São dois pesos e duas medidas. Ao Paulo Maluf [deputado federal afastado] foram mais de dez anos para a condenação. Ao Eduardo Azeredo, ex-governador de Minas Gerais, demorou mais de 12 anos para prendê-lo após a 2ª instância. Processo do senador José Serra prescreveu e querem arquivar. [Senador] Aécio Neves, com tanta prova, continua solto. E o Lula? Demorou seis meses para rolar o processo todo e, diga-se de passagem, sem provas. Bastou uma delação premiada dizendo que o triplex estava reservado ao Lula para condená-lo. Isso é ou não é golpe?”, questionou o parlamentar.

Kemp considerou que a rapidez do julgamento de Lula teve intenção de retirá-lo da corrida presidencial de 2018. “O prenderam porque não aguentaram ver um presidente que efetivamente lutou contra a pobreza. Estão com medo de que ele ganhe já no primeiro turno. Os juízes estão o condenando por suas ideologias contrárias. O que me consola é que as gerações seguintes vão poder estudar esse momento que estamos passando com mais lucidez. Desde a retirada da ex-presidente Dilma Rousseff [PT] até hoje”, declarou o petista.

O deputado José Carlos Barbosa, o Barbosinha (DEM) discordou do discurso de Kemp e rebateu. “Respeito a sua opinião, mas o ex-presidente está preso após votação de seis ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e de outros juízes em outras instâncias. Não podemos colocar que ele não pode ser preso pelo lugar que ele já ocupou. Foram entendimentos de muitos magistrados juntos”, ressaltou.
Lula está em cela da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here