Para quem gosta, é hora de aproveitar a última semana do horário de verão

0

No próximo domingo (17) acaba o horário de verão e você vai ter de atrasar o relógio em 1 hora.

Ângela Kempfer e Adriano Fernandes

Quem gosta de dormir um pouco mais, já pode ir comemorando. Já para os que adoram a impressão de que o dia é mais longo, é momento de aproveitar a última semana de horário de verão. No próximo domingo (17) acaba a brincadeira. À meia-noite de sábado é preciso atrasar o relógio em uma hora. Para os atrapalhados nessa equação, no dia 16, quando o celular marcar 00:00, atrase para 23:00.

O principal problema agora é demorar para pegar no sono e perder disposição no dia seguinte. Para readaptar o corpo ao ciclo normal, a principal dica é desligar o celular mais cedo.

Segundo os neurologistas, o relógio biológico leva cerca de dois dias para se ajustar a mudança de apenas 15 minutos. Isso significa que uma semana é necessária para adaptação de 1 hora.

 

Você precisa atrasar o relógio em 1 hora no domingo.Você precisa atrasar o relógio em 1 hora no domingo.

O novo ajuste atinge Mato Grosso do Sul e outros 9 estados das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal.

Desta vez, o horário de verão foi mais curto, com duas semanas a menos. Decreto de 2018 estabeleceu a alteração no primeiro domingo de novembro, e não mais no terceiro domingo de outubro, como ocorria normalmente. O motivo foi o segundo turno das eleições presidenciais, que caiu justamente no fim de outubro.

Este ano, caberá ao presidente Jair Bolsonaro decidir se a medida continua ou não em vigor no Brasil.

Se depender da opinião de pessoas como a dona de casa Terezinha de Jesus Rocha, 41 anos, é o último horário de verão no Brasil. A justificativa de economia no consumo de energia, pelo menos, para ela, não vingou. “Não economize nada. De R$ 79, minha contra foi para R$ 300. Se acabar, vou é gostar.

A assistente comercial Marielle da Silva, de 33 anos, avalia que apesar de não ter economizado na conta de energia, a continuidade do horário especial é a melhor opção. “Consigo fazer o dia render, tanto no trabalho quanto no lazer“, argumenta.

Marielle (com o tereré) diz que prefere o horário de verão. (Foto: Marina Pacheco)Marielle (com o tereré) diz que prefere o horário de verão. (Foto: Marina Pacheco)
Terezinha gostaria que acabasse a mudança no verão. (Foto: Marina Pacheco)Terezinha gostaria que acabasse a mudança no verão. (Foto: Marina Pacheco)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here