PT de MS diz que não apoiará candidato que é a favor de Bolsonaro

0
100

Amaducci e Zeca do PT disseram que o foco é campanha de Haddad

GLAUCEA VACCARI E RENATA VOLPE HADDAD

O candidato ao governo Humberto Amaducci (PT), que ficou em quarto lugar no primeiro turno, recebendo 132.638 votos, declarou que o PT não vai apoiar candidato que é a favor do Bolsonaro. De acordo com o deputado federal Zeca do PT, presidente do partido estadual, a definição de apoio será divulgada apenas na próxima semana.

“Estamos apoiando o Haddad, essa é a nossa luta. Particularmente, quem declara apoio a Bolsonaro [PSL] não vai ter nosso apoio, porque é apoiar o atraso. Não queremos isso para o nosso País”, disse Amaducci.

O governador Reinaldo Azambuja declarou, na tarde de hoje, apoio ao candidato do PSL. Juiz Odilon ainda não declarou apoio a nenhum candidato, mas ontem, após o fim das apurações, afirmou que pediria apoio aos eleitores do PT.

O deputado federal Zeca do PT, que tentou uma cadeira no Senado mas não foi eleito, afirmou que houve uma reunião da executiva do partido e que a militância e os diretores estão se organizando para colocar a campanha de Haddad nas ruas. Amanhã, o presidente estadual do partido se reunirá com o presidenciável para definir as estratégias de segundo turno.

Quanto ao governo do Estado, que tem Renaildo Azambuja (PSDB) e o juiz aposentado Odilon de Oliveira (PDT) disputando o cargo, Zeca disse que ainda não foi decidido quem terá o apoio do PT durante a campanha.

“Vamos ver com os dois lados. Uma coisa é o PDT outra coisa é Odilon. Sempre tivemos alianças históricas. Conversamos com o PDT, ele me ligou ontem à noite, se solidarizando com o resultado da eleição”, disse.

Zeca afirmou ainda que o PSDB nacional está dividido, podendo definir apoio a candidatura do Haddade e que o fato de Azambuja declarar apoio a Bolsonaro é “um erro de estratégia, sem conversar com o partido nacional”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here