Hoje, segunda-feira será marcada por negociações de 2º turno

0
22

Ex-candidatos ao governo vão definir quem apoiar dia 28

Com o segundo turno definido entre o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT), o dia será de reunião dos candidatos que ficaram de fora da corrida eleitoral. Ao todo, os eleitores de Mato Grosso do Sul tiveram de escolher entre seis nomes para o governo do Estado, sendo: Junior Mochi (MDB), Humberto Amaducci (PT), Marcelo Bluma (PV) e João Alfredo (PSOL).

Com o terceiro lugar no primeiro turno, o deputado e presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), Junior Mochi, teve 149.234 votos e ainda vai conversar com o partido sobre quem deve apoiar. “Hoje vamos sentar, avaliar o resultado e ver quais são nossas ações. Eu acho que foi um excelente desempenho considerando o momento em que entramos. Sempre temos a expectativa de estar no segundo turno, até pela forma como as pessoas nos atenderam, nossos adversários não foram os candidatos, mas foi o tempo”, disse, ressaltando que registrou sua candidatura no último dia permitido pela Justiça eleitoral.

Mesmo o MDB tendo apoiado o PSDB em 2014, quando Azambuja foi para o segundo turno com o ex-senador Delcídio do Amaral (PTC), Mochi disse que ainda vai falar com os demais filiados. “Não liguei para ninguém. Saí do TRE e vim ao diretório agradecer, estava todo nosso pessoal. Agora [ontem], vou para minha casa, falar com meus filhos”, disse.

*Yarima Mecchi.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here