Rodolfo desmente Soraya de fazer acusações inverídicas

0
128

NOTA DE ESCLARECIMENTO
Eu, Rodolfo Oliveira Nogueira, venho a público, em razão das
divulgações realizadas no último dia 28 de setembro de 2018 pela Senhora Soraya
Thronicke, em suas redes sociais, esclarecer que são inverídicas as acusações
proferidas pela Candidata ao Senado Federal do PSL MS contra a minha pessoa e
contra a minha atuação como Presidente do Partido Social Liberal – PSL no Mato
Grosso do Sul, cujas provas serão juntadas no devido processo legal.
Em primeiro momento, venho em nome do partido externar o
meu respeito e profundo agradecimento à compreensão dos eleitores
sulmatogrossenses que foram surpreendidos com a atitude da candidata, cujo
vitimismo e mentiras expuseram não só o meu nome, mas o nome do partido no
Estado.
Acredito que tal candidata, com as acusações dirigidas a mim,
tenha precipitadamente e impensadamente tentado chamar para si a atenção dos
eleitores, transformando-os em reféns de um estelionato eleitoral com o qual não
compactuo.
Venho lhes apresentar a candidata Soraya Thronicke, que até
os últimos acontecimentos acreditava conhecer bem, filiada ao Partido Novo,
ferrenha defensora do também candidato à Presidência da República João Amoedo,
que apenas em março de 2018, se desligou do “Novo” filiando-se ao PSL MS, se
apoiando na popularidade do presidenciável Bolsonaro. Elucido, que no ato de sua
filiação, era estranha a toda executiva do partido, entretanto, eu, pessoalmente
defendi a sua candidatura ao Senado, após ter me familiarizado com ela e com sua
boa retórica. Por isso, promovi seu nome em toda executiva, inclusive a apresentei a
Jair Bolsonaro, solicitando a ele uma especial atenção na produção de vídeos ao lado
dela.
Me mantive em silêncio até a presente data acerca das falsas
acusações da candidata, para preservar a campanha de nosso presidenciável Jair
Bolsonaro e o PSL MS, contudo, levando em consideração os levianos e constantes
ataques à minha honra, decidi por revelar toda a verdade, sabendo que a imagem de
nosso presidenciável não será abalada.
Sobre a coligação local do partido com o PSDB, seu ÚNICO
objetivo foi o de possibilitar aos candidatos maiores chances de serem eleitos, em
uma legenda que os beneficiasse, para que não fossem prejudicados caso obtivessem
expressiva votação pelo coeficiente eleitoral muito alto. Entretanto, a candidata
prefere criticar a coligação sem considerar que a mesma pode ser a única forma dos
candidatos terem a chance de se eleger.
Acerca da confecção de santinhos e adesivos sem o nome da
candidata em comento, mais uma vez a candidata falta com a verdade, pois, embora
a “coligação” – não o PSL MS – tenha cometido erro com o nome do candidato ao
senado em santinhos, adotei prontamente as providências para que os erros fossem
corrigidos, o material foi devolvido e a coligação providenciou a confecção de novo
material com todas as informações corretas dos candidatos do PSL, e vale registrar
que o material não foi veiculado e todo este trâmite está bem documentado.
Ressalta-se que a fatalidade não afetou em momento algum à
campanha da candidata, entretanto esta insiste em produzir histeria eleitoral, apesar
de não ter experimentado nenhum dano.
Mesmo depois de minha atuação para sanar todo o erro da
coligação, a candidata ainda comunicou o PSL Nacional acerca do erro da coligação
na tentativa de gerar desacordo dentro do partido, mostrando total desrespeito às
competências partidárias, tentando me desmoralizar.
Após tais fatos, em telefonema a candidata,nitidamente
descontrolada, proferindo palavras desnecessárias, gerando um desconforto muito
grande no diálogo, foi alertada por mim que, se não me respeitasse e continuasse a
burlar as competências partidárias eu poderia expulsá-la do partido, acabando com
sua insubordinada participação na organização partidária.
Registre-se que meu aviso foi acerca de sua caminhada
política dentro do PSL MS e nunca sobre sua vida!!! Em momento algum ameacei a
integridade física da Sra. Soraya Thronicke, tanto que em poucos dias nos falamos
novamente, ela esteve em Dourados, nós (eu e a candidata) e nossas respectivas
famílias jantamos juntos, publicamente, e também nos falamos muitas vezes, via
ligações telefônicas e via aplicativo “Whatzap”, com muitas mensagens relativas à
campanha. Continuei trabalhando em sua campanha normalmente e conquistando
votos.
Desta forma, fiquei estarrecido quando depois de quase um
mês da calorosa discussão telefônica, a candidata tenha tomado a atitude
desagradável, desnecessária e teatral de forjar uma ameaça que nunca ocorreu.
Deixo claro que sou marido, pai de duas meninas e um menino, e sou filho: jamais
ameaçaria a integridade física, sequer psicológica de uma mulher.
A candidata foi extremamente leviana, não se importando com
a campanha de Jair Bolsonaro, com a repercussão negativa de sua ardilosa conduta
ao PSL MS, tomando decisões egoístas. A candidata que diz comungar dos mesmos
ideais de Jair Bolsonaro, utilizou justamente das mesmas estratégias que Maria do
Rosário, fazendo uso do vitimismo e de falsidades, ideais bem perceptíveis nos
“esquerdopatas”.
As medidas judiciais cabíveis serão a seu tempo ajuizadas em
razão das calúnias e difamações proferidas pela candidata.
Concluo, externando minha indignação acerca da conduta da
candidata, eis que, repito, se utilizou de inverídicas e injustas acusações para tentar
galgar alguns pontinhos nas pesquisas eleitorais, e, afirmando que aceitei o desafio
do “capitão” de comandar o partido no Estado, sem qualquer interesse pessoal e
próprio, meu único interesse é o coletivo, qual seja, o bem da nação, através da
eleição de Jair Messias Bolsonaro e dos candidatos que colocaram seus nomes à
disposição do partido.
Diante do exposto, reitero minha desolação e pesar: “Brasil
acima de tudo e Deus acima de todos”! Rodolfo Oliveira Nogueira Presidente do PSL/
MS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here