Mesmo preso, Puccinelli pede voto para Delcídio do Amaral

0
23

TRE-MS ainda não julgou pedido de registro de candidatura do ex-senador

Celso Bejarano

Mesmo preso desde o dia 20 de julho passado, período de dois meses, por lavagem de dinheiro, o ex-governador André Puccinelli (MDB) faz campanha eleitoral para Delcídio do Amaral, do PTC, que nem sequer garantiu a candidatura, ainda examinada pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). O apoio é demonstrado através de publicação no Facebook, realizada por sua assessoria.

“Tiraram o direito de escolha do povo em votar em mim, mas eu digo os candidatos que me representam: Junior Mochi [disputa o governo], Senador MOKA 151 e Delcídio do Amaral! Votando nesses candidatos, vocês estarão defendendo o meu legado e meu nome! #Assessoria #AndréLivre #VoltaAndré”, é o que aparece no Facebook do ex-governador, que está preso com o filho André Júnior, no complexo penitenciário de Campo Grande, no Jardim Noroeste.

Nesta semana a defesa de Puccinelli ingressa com recurso no STJ (Superior Tribunal de Justiça) para tentar libertá-los.

Puccinelli tornou-se governador pela primeira vez, em 2007, vencendo as eleições no ano anterior, justamente de quem apoia agora, o ex-senador Delcídio do Amaral, então do PT.

Delcídio, pelo PTC, entrou com pedido de registro de candidatura no TRE-MS.
O PSDB pediu que a corte recuse a intenção do ex-senador alegando que Delcídio foi cassado pelo Senado, em maio de 2016.

Delcídio ficou preso por 87 dias depois de ser grampeado numa conversa que teve com o filho de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobrás, investigado na operação Lava Jato. No diálogo, o ex-senador prometera dinheiro e fuga do país a Cerveró.

Em julho, passado, contudo, a justiça federal, em Brasília, inocentou Delcídio, daí a vontade de retomar a vida política.

O Ministério Público Eleitoral já deu a opinião sobre a candidatura do ex-senador: não. O MPE sustentou em seu relato que Delcídio foi inocentado em primeira instância, mas a Procuradoria Geral da República pode recorrer e o processo seguir.

Diário Oficial do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), desta segunda-feira (24), mas já disponível pela internet, site da corte, informa que o pedido de registro de candidatura do ex-senador Delcídio do Amaral, do PTC, está “pendente de julgamento”.

O ex-senador divulgou nota ontem, sábado (22), afirmando que vai mover medidas judiciais caso sua candidatura seja impugnada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here